Crónica de Alexandre Honrado – Regra de distanciamento

REGRA DE DISTANCIAMENTO: Encosta-te a mim,Dá cabo dos teus desenganos Por Alexandre Honrado   Não faço a menor ideia e até duvido se o período de confinamento trouxe alguma mudança, mesmo pouco ou nada radical, ao nosso mundo, aos nossos hábitos, à nossa formação cultural, cívica, civil, sentimental.  Talvez tenha abalado um pouco os nossos hábitos, o que por sua vez abalou muito as economias, é certo. A paragem foi demonstrando que o capitalismo que impera no nosso mundo é uma coisa muito oca, vã, superficial, e não nos dispensa…

Ler mais

Crónica de Alice Vieira | Afinal para onde é que vamos?

Afinal para onde é que vamos?Por Alice Vieira   Prometi ,na crónica passada,  que a de  hoje ia ser mais divertida Estou a fazer os possíveis, juro que estou ,mas.. estou a ver que não. Porque não há meio disto melhorar… Pessoalmente até estou bem, sem depressões nem nada dessas coisas. Mas… Há  dias que  suspiro pelo meu café em Lisboa, que vai ficar em lay-off a partir de 2ª feira (mas, para animar um bocadinho o pessoal, vamos lá fazer hoje—a meia dúzia que lá cabe, com as devidas…

Ler mais

Almanaque Legal | Nuno Cardoso Ribeiro – O fim da união de facto e a casa de família

O fim da união de facto e a casa de famíliapor Nuno Cardoso Ribeiro   O período de confinamento que atravessámos motivou muitas separações. Relações que já atravessavam períodos difíceis atingiram um ponto de rutura com as famílias confinadas no mesmo espaço por um longo período, muitas vezes acumulando teletrabalho com o cuidado dos filhos e as tarefas domésticas. Ora, nos casos de fim da união de facto coloca-se a questão de saber qual dos membros do casal ficará a residir na casa de morada de família e qual deles terá…

Ler mais

Crónica de Jorge C Ferreira | A Via-Sacra

A Via-Sacrapor Jorge C Ferreira   Falar do encanto escondido. Uma folha de um bloco com desenhos de coisas esquecidas. Um falar calado. Um falar traço a traço. A luz e a sombra e a melancolia de uma árvore despida de afectos. Um banco de ripas, muito verdes. Um lugar único e despido. Na relva ninguém se rebola. O chafariz está avariado. A estátua de um poeta. Um cartaz que diz: “É obrigatório o uso de máscara.” Lembro-me da minha Mãe adorar o Carnaval de Veneza, aquelas máscaras, aquelas sedutoras…

Ler mais

Crónica de Psicologia de Filipa Marques | Consumo álcool a mais?

Consumo álcool a mais?Por Filipa Marques   Portugal é um dos países com a maior taxa de consumo de álcool por pessoa a nível mundial e europeu. Muitos de nós consumimos álcool em circunstâncias de convívio, momentos de descontração, eventos comemorativos ou até mesmo tomando um copo de vinho a acompanhar as refeições. Não existe nisso problema. O problema surge quando o consumo de álcool ganha proporções excessivas, em quantidade ou em frequência. Mas, como é que sei se o meu consumo de álcool é de risco? Não existem respostas…

Ler mais

Crónica de Alexandre Honrado – Neorracismo, um dos pináculos do neofascismo

Neo-racismo, um dos pináculos do neo-fascismo Por Alexandre Honrado   O racismo e os racistas de novo tipo emergem nos dias de hoje e elevam-se do caldo azedo da mais notória falta de cultura, como matéria putrefacta vinda da história derrotada, a evaporar-se, misturando-se com o ar de que precisamos tanto, de forma lipa e não assi conspurcada e fétida. Vêm, cada vez mais evidenciando-se de formas múltiplas e obscenas; sobretudo emergem de um medo inexplicável e irracional, animalesco, que os tolhe e impele a uma guerra de preconceitos que…

Ler mais

Crónica de Licínia Quitério | De ontem e de hoje – Mister Browne

Licínia Quitério

De ontem e de hoje – Mister Brownepor Licínia Quitério   Por razões profissionais, conheci em tempos um americano típico,  Mister Browne, húngaro de nascimento, a viver em Los Angeles, um homenzarrão dos seus sessenta anos, de grandes bigodes grisalhos, que me aparecia de lencinho colorido ao pescoço e não raro com um chapelão de cow-boy. Tratava-me por Maria, eu sempre lhe dizia que não era Maria e ele, imperturbável, continuava, Yes, Maria, tal como tratava todas as jovens portuguesas que, como eu, eram empregadas e tinham patrão. Visitava a…

Ler mais

Crónica de Jorge C Ferreira | Viva a malta

Viva a maltapor Jorge C Ferreira   Das encantadas levezas. Da leveza da água da cascata mais alta. Da leveza do corpo amado. De leveza em leveza nos vamos embevecendo numa festa sem razão de ser. Vamos fazendo filmes e teatros. Números de saltimbancos e barracas de fantoches. Desfila a banda dos bombeiros agora já sem os miúdos atrás. Está tudo nas aulas virtuais, no teletrabalho. Viva a tecnologia. Dizem que, para o ano, os miúdos serão substituídos por robots. Esperemos para ver. Somos gente de brincar às levezas e…

Ler mais

Crónica de Alice Vieira | Ora então parece que andamos a brincar

Ora então parece que andamos a brincarPor Alice Vieira   Ora então parece que andamos a brincar. Pode haver grupos de 20 pessoas—e vamos logo fazer festarolas com mil. Temos de guardar distância entre nós—vamos todos bailar e andar aos abraços. O vírus afecta toda a gente –ora, são só os velhotes. Aqui perto de onde eu moro, em Lisboa, há uma rua com muitos restaurantes e esplanadas—e é vê-los à noite, aos magotes, copo na mão—e, evidentemente, sem máscara. E assim tivemos de regredir, de não poder fazer aquilo…

Ler mais

Almanaque Legal | Nuno Cardoso Ribeiro – O regresso das crianças às creches

O regresso das crianças às crechespor Nuno Cardoso Ribeiro   A pandemia não foi ainda debelada. Continua a ser um risco para todos nós, e também para as crianças, apesar de estas serem, ao que se sabe, menos suscetíveis de contrair a doença. É certo que alguns médicos e cientistas vêm alertando para o risco de os mais jovens desenvolverem sintomas similares aos do síndrome de Kawasaki na sequência de um contágio por coronavirus, mas existem ainda poucas certezas. Compreensivelmente, muitos pais hesitam relativamente à decisão de enviar os filhos…

Ler mais