OPINIÃO POLÍTICA | Mário de Sousa – Ericeira … Casa roubada trancas às portas!

Ericeira … Casa roubada trancas às portas!  “O pior dessas basílicas restauradas é o seu vazio, como se o seu ar servisse apenas para mostrar a arte do restaurador, em vez de impressionarem o visitante como templos de Deus”i Bernard Berenson um dos maiores peritos em arte renascentista italiana, passeava por Roma quando visitou a Basílica de Santa Maria em Cosmedin datada de cerca de 1100 DC. Foi em Maio de 1947. O relançamento turístico acontecia na Itália do pós-guerra, reconstruindo e restaurando tudo o que pudesse ser revendido ao…

Ler mais

OPINIÃO POLÍTICA | Mário de Sousa – A pobre não prometas … Orçamento Participativo para 2019

A pobre não prometas … Orçamento Participativo para 2019   A 22 de Outubro o jornal ‘O Público’ escrevia: “Orçamentos participativos espalham-se pelo mundo, com Portugal na dianteira. Actualmente, estima-se que haja entre 7059 e 7671 orçamentos participativos no mundo,…/… A prática demorou a chegar ao nosso país, mas instalou-se em força, havendo actualmente entre 1100 e 1150 exemplos. Cascais, um dos municípios portugueses onde os orçamentos participativos estão mais enraizados, já vai na oitava ediçãoi. Desde há dois anos, num movimento pioneiro, o Governo português decidiu também dar corpo…

Ler mais

OPINIÃO POLÍTICA | Mário de Sousa – Os Sinos da minha Vila (Vida)

Os Sinos da minha Vila (Vida)   Das muitas formas de fazer política tem vindo a ganhar terreno a política do ‘sound bite’, talvez a forma mais fútil de afirmação de uma posição ou proposta política. Uma frase curta que não exceda 30 segundos e aí está o político a explicar de forma simples o que lhe é difícil de explicar por não dominar os fundamentos de prova. Esta ‘política de sound bite’, surge sempre de forma descontextualizada para ter inúmeras interpretações, tão superficiais quanto o que pretende dizer, e…

Ler mais

OPINIÃO POLÍTICA | Mário de Sousa – A falta de transparência proativa do Município

A falta de transparência proativa do Município Escrevo estas linhas no Dia Nacional da Água. Vem isto a propósito de ser esta, incolor, inodora e insípida, essencial à vida e cuja pureza se espelha na sua transparência. Quanto mais transparente mais pura e cristalina. A analogia desta transparência muito depressa foi capturada pelo discurso político e usada na defesa de todo o tipo de atuações, sendo muitas das vezes utilizada a ideia da sua menor translucidez como uma defesa (inocente) para que as oposições sempre ‘pérfidas’, não levem o eleitor…

Ler mais

OPINIÃO POLÍTICA | Mário de Sousa – As Águas de Mafra – uma verdadeira Silly Season

As Águas de Mafra – uma verdadeira Silly Season   Silly Season terminada, surgem as reentrés partidárias onde os políticos, tal e qual acontece nas mensagens de Ano Novo, ignoram promessas feitas, talvez por considerarem que a memória do eleitor é curta, e lançam-se no pregão de novos assuntos, alguns dos quais ‘não assuntos’, cujo objetivo é apenas marcar agenda política procurando por omissão, apagar remanescentes pendentes. Esquecer o problema, o prometido, é bem mais fácil do que dizer que promessas são promessas ou que a ocasião não surgiu, ou…

Ler mais

OPINIÃO POLÍTICA | Mário de Sousa – Das propriedades milagrosas da isca e da bifana

Das propriedades milagrosas da isca e da bifana   O modo como hoje em dia se constrói a notícia que domina o nosso quotidiano, leia-se informação política, é muito menos neutro do que se pode pensar. A sua seletividade em termos de alvo é cada vez mais assertiva mas cada vez menos percetível àqueles a quem se destina. Por um lado, é oferecida de forma detalhada e meio digerida, o que à primeira vista a torna convincente, mas por outro, fica pelo caminho não raras vezes, informação essencial para a…

Ler mais

OPINIÃO POLÍTICA | Mário de Sousa – Entretenimento ou Cultura?

Entretenimento ou Cultura?  ‘Mafra é musica’ começa a ser uma realidade, mas, mau grado os milhares de pessoas que se deslocam à Vila para assistirem aos concertos, e que chegam 1 hora antes e partem logo após o fim do espetáculo, nada mudou na olímpica falta de iniciativa de reter o visitante por mais uma horas. É pena pois a seguir a alguns espetáculos, é normal que as pessoas em ameno convívio, se sentem nalgum lugar confortável para conversarem sobre o que viram e ouviram. Seria a tertúlia cultural a…

Ler mais

OPINIÃO POLÍTICA | Mário de Sousa – Desabafos de um doente

Desabafos de um doente Há cerca de 20 anos colocaram-me aqui. Estava bonito. Tinha uma zona cimentada onde as crianças podiam jogar à bola, andarem de bicicleta ou praticarem qualquer outro jogo; até aquele jogo bem antigo de só conversarem e confidenciarem, como só as crianças sabem fazer. Tinha também uma zona com areia com um escorrega e um baloiço. Por fim colocaram um banco de jardim e enfeitaram-me com 5 árvores. À minha volta existiam apenas 2 casas habitadas. Tudo o mais eram moradias em construção. Os promotores mostravam…

Ler mais

OPINIÃO POLÍTICA | Mário de Sousa – Publicação continuada – preservação e valorização

Publicação continuada – preservação e valorização   “A memória tradicional …foi ponto de partida para a recolha assídua de testemunhos, documentos, imagens, tudo o que significasse sinal visível daquilo que já foi. É aí que surgem os lugares onde a memória se cristaliza das mais diversas formas, … No concelho de Mafra, para além dos religiosos não existem lugares de memória; o único Museu Municipal encontra-se encerrado há já muitos anos.”   Começo estas linhas lembrando um parágrafo do meu último artigo de opinião publicado neste jornal, por entender ser…

Ler mais

OPINIÃO POLÍTICA | Mário de Sousa – Lemes do Tempo e da Memória

Lemes do Tempo e da Memória   Escrevo estas linhas entre duas comemorações especiais, uma nacional e outra internacional: a do 25 de Abril de 1974 e a do 1º de Maio, o Dia do Trabalhador. No nosso concelho e por extrapolação de atitudes ideológicas do poder local, o primeiro é olimpicamente ignorado e o segundo é tolerado por duas razões: porque é internacional e porque somos europeus. Nestes tempos de fracas autoestimas, valores e referências, as comemorações de datas locais e nacionais tendem a procurar mostrar que o acontecimento…

Ler mais