OPINIÃO POLÍTICA | Mário de Sousa – Ericeira … Casa roubada trancas às portas!

Ericeira … Casa roubada trancas às portas! 

“O pior dessas basílicas restauradas é o seu vazio, como se o seu ar servisse apenas para mostrar a arte do restaurador, em vez de impressionarem o visitante como templos de Deus”i

Bernard Berenson um dos maiores peritos em arte renascentista italiana, passeava por Roma quando visitou a Basílica de Santa Maria em Cosmedin datada de cerca de 1100 DC. Foi em Maio de 1947.

O relançamento turístico acontecia na Itália do pós-guerra, reconstruindo e restaurando tudo o que pudesse ser revendido ao turismo emergente. Dizia-se ‘reabilitação’ que justificava todos os desmandos urbanísticos que iam acontecendo. As reabilitações mal feitas retiravam a ‘alma’ aos edifícios tornando-os vulgares, descaracterizados do seu espírito inicial. Muitos edifícios ‘reabilitados’ têm sucumbido ao longo dos anos a sismos, provocando dezenas de mortos. Estruturas alteradas, materiais de fraca qualidade, ausência de estudos de resistência, mão-de-obra desqualificada e ausência de fiscalização são as causas mais vulgares hoje apontadas por peritos de REABILITAÇÃO.

A Câmara de Mafra aprovou na sua última reunião levar à Assembleia Municipal a suspensão de novos licenciamentos de Alojamento Local para fins turísticos no centro da Ericeira. Mais vale tarde que nunca mas ficamos sem saber o que é o Centro da Ericeira, a data de início da suspensão e se o ‘ano’ anunciado terá 12 meses ou se terminará logo que o regulamento municipal sobre o AL esteja pronto (aprovado). Ficamos também a saber que o executivo resolveu criar uma ‘nova’ “equipa de fiscalização técnica para, de imediato, realizar vistorias a fim de acompanhar e verificar … o nível de conservação do edifícioii e do serviço prestado por estes estabelecimentos.’iii. O que se passará com a atual equipa de fiscalização? Não fiscaliza? Fiscaliza mal? Fica a pergunta.

Diz a Câmara de Mafra ter atuado por antecipação e acrescenta que a decisão parte do “diagnóstico da situação atual”. A Camara de Mafra ou quem o disse anda distraído(a). Não há antecipação há sim rutura. A situação não é atual, tem mais de um ano.

A 6 de Fevereiro deste ano escrevi aqui o que se estava a passar na Ericeira e foi-me fácil antever o que iria acontecer. Para quem quiser, o artigo ‘A Ericeira e a 8ª Onda’ está disponível em https://jornaldemafra.pt/2018/02/07/opiniao-politica-mario-de-sousa-a-ericeira-e-a-8a-onda/. Vejamos o que disse e o que está a acontecer:

Artigo MS “… sou contra o ‘branding’ (imagem de marca) e contra a ideia de confundir uma vila com uma marca. E sou contra porque uma vila são pessoas, no caso ericeirenses com identidade própria, uns que lá nasceram e outros que a escolheram para viver. O ‘branding’ está permitir a aceitação da lógica do mercado imobiliário e da produção de valor especulativo como motor do desenvolvimento da Ericeira. Para além de outros males, este tipo de desenvolvimento quer se queira quer não, desembocará na extinção da multidão ericeirense e da sua presença anónima que é ainda o sangue da Vila.

Diz o Público “Antes vinham aqui descobrir uma pequena vila atlântica, mas agora é parecida com outras cidades europeias como Barcelona.iv

“Já não há os clientes habituais porque foram despejados ou não têm poder de compra.”

Estão a fazer a Ericeira perder a sua essência”.

Artigo MS “O aumento da especulação vai gerando a incapacidade financeira destes novos proprietários de os manterem e a sua venda a cadeias internacionais de imobiliário é um final certo.”

Público “As pessoas veem oportunidades de negócio e querem retirar os inquilinos das casas para fazer AL.” 

 Artigo MS “Nessa altura a Vila da Ericeira não terá ericeirenses porque foram forçados a abandoná-la. Viverão nas aldeias vizinhas descendo à vila para prestarem os seus serviços.”

Público “Trabalha num …estabelecimentos de material e roupa de surf que povoam a praça…, viu-se obrigada a deixar o local onde passou a infância e a mudar-se para Mafra”

Artigo MS “Levará muito tempo para que isto aconteça?”

Levou menos de um ano.

O executivo diz que agiu por antecipação. Talvez, mas apenas para com quem partilha o executivo e a sonolência da Assembleia Municipal.

 

Mafra, 12 de Novembro de 2018
Mário de Sousa


i BERENSON, Bernard, The Passionate Sightseer – from the Diaries 1947 – 1956, Thames and Hudson Ltd, London, pp 12, 1988

Tradução minha ‘The worst about these restored basílicas is their emptiness, their look as if they served to show off the restorer’s skill, rather than to impress as temples of the Lord”

ii Negrito e sublinhado meu

iii ‘Na Ericeira, a onda do Surf está a expulsar os residentes.’ Público Reportagem de Sebastião Almeida de 12-11-2018

iv Ibidem

 

Siga-nos nas redes sociais

Artigos Relacionados