Mafra | Futuro Arquivo Nacional do Som será instalado na Rua Coronel Vítor Alves

Arquivo Som Localização

Mafra | Futuro Arquivo Nacional do Som será instalado na Rua Coronel Vítor Alves

 

O futuro Arquivo Nacional do Som (ANS), ficará instalado. com vista para o Palácio Nacional de Mafra, na Rua Coronel Vítor Alves, na urbanização da Terra da Quinta Nova, em Mafra, num terreno com 5 446,50 m2.

Arquivo do Som“A construção do edifício onde funcionará o Arquivo Nacional do Som permitirá dotar o país de recursos infraestruturais e técnicos necessários à preservação definitiva de documentos sonoros que constituem o património documental sonoro existente em Portugal. O Arquivo Nacional do Som exigirá condições específicas para o cumprimento da sua missão, conservação, digitalização e disponibilização da informação sonora em condições seguras e legais por meios digitais. O edifício a ser construído assegurará a proteção 64 material dos suportes de som, a eficácia energética e a sustentabilidade económica e ecológica.”, in PRR

Há já alguns anos que se falava da necessidade da criação de um Arquivo Nacional do Som em Portugal, para conservar a produção musical e o registo fonográfico e radiofónico nacionais.

Em 2006, Isabel Pires de Lima, na altura ministra da Cultura, anunciou a sua criação e em 2016, o projeto foi incluio nas Grandes Opções do Plano do Governo.

Mas só em finais de 2021 o projeto “saiu da gaveta” com a ajuda do financiamento no âmbito do Plano de Recuperação e Resiliência (PRR).

Em dezembro de 2021 foi assinado um protocolo de colaboração para a instalação do ANS, em Mafra, entre o Município e o Ministério da Cultura, através da Direção-Geral do Livro, dos Arquivos e das Bibliotecas.

A construção do ANS esteve em risco de não acontecer devido à demora da atualização dos montantes do PRR, mas em finais de novembro do ano passado foi assinada a adenda ao “Contrato Interadministrativo de Cooperação entre a Direção-Geral do Património Cultural e o Município de Mafra” , que viabilizou a sua construção.

arquivo som1No final da semana passada foi lançado o concurso publico para a conceção do projeto das instalações do Arquivo Nacional do Som.

De acordo com os documentos a que o Jornal de Mafra teve agora acesso, o futuro edifício do ANS contará com “gabinetes de trabalho, com depósitos tecnicamente adequados aos materiais e diversos laboratórios (de conservação e de áudio) onde serão tratados arquivisticamente os suportes de som, dos primeiros cilindros de cera e discos de sulco largo da viragem do século XIX para o século XX, até aos recentes discos óticos que vulgarmente conhecemos por CD, sem esquecer os documentos nado-digitais que tanto podem ser gravações de paisagens sonoras e sons de pássaros até música publicada em plataformas digitais e podcasts. O equipamento que se prevê instalar corresponderá ao que de mais recente existe no domínio do som e da arquivística do som. Pretende-se que o edifício e os equipamentos instalados sejam exemplares a nível internacional.”.

A construção do edifício será financiada no âmbito do Plano de Recuperação e Resiliência (PRR), com um montante de 4,5 milhões de euros.

Já em 2013, uma das propostas políticas da campanha de Elísio Summavielle à presidência da câmara de Mafra passava a instalação do Arquivo Nacional do Som em Mafra, referindo-se então, que este “poderia ser a “Torre do Tombo” do património sonoro, atraindo muitos investigadores e muitas teses à volta de todo um mundo de temas” .

Leia também