Mafra | Conheça o “novo” Adro da Igreja de Santo André [Imagens]

ISAC1

 

A Igreja de Santo André foi construída no século XIV durante o reinado de D. Dinis e situa-se a cerca de 1 Km, a sudoeste, do Palácio/Convento de Mafra, tendo sido classificada como Monumento Nacional a 15 julho 1935.

Segundo reza a tradição, a igreja de Santo André terá uma ligação com papa João XXI, uma vez que Pedro Hispano poderá ter sido pároco nesta igreja.

As suas características permitem que se integre no estilo gótico:“(…) das colunas que suportam as baixas arcadas que separam as suas três naves (não verificáveis a partir do exterior), próprio do gótico, visível na sua decoração fitomórfica. Também góticos são a capela-mor abobadada com abside poligonal e elegante fresta trilobada na parede testeira, e os túmulos armoriados dos donatários de Mafra”. DGPC

Em abril de 2018 o Jornal de Mafra visitou o adro da Igreja e relatou que a degradação se apoderara da Igreja de Santo André e em julho de 2021 noticiamos que o Adro da Igreja de Santo André ia ser requalificado.

Estranhamente, a pintura (de cor amarela) do muro que cerca a igreja está já a necessitar de renovação.

Hoje, em dia de Santo André, visitamos a igreja que leva o seu nome e aqui ficam algumas das imagens do Adro da igreja após ter sido requalificado.

Leia também

2 Thoughts to “Mafra | Conheça o “novo” Adro da Igreja de Santo André [Imagens]”

  1. Mauricio Contte

    Mafra , que conselho rico em cultura, património , geografia , gastronomia , enfim , em que se “sente ainda nos dias de hoje a presença” importante e fulcral de D. João V e da sua grandiosa obra do Convento de Mafra , para que o conselho seja e tenha a importância e o relevo que tem presentemente , porque sem “O” seu empenho e obra , nada seria garantidamente como é e que o conselho beneficia, Há por tudo isso que preservar , em todas as áreas o bem existente . Claro que nem tudo é perfeito (não há bela sem se não) , porque se verifica , entre outros, que em certos estratos da população que na sua “forma de estar e proceder” , não dão o valor o relevo e até a preservação e o respeito social de procedimentos (entre outros) , que teriam que ser elevados e preservados a bem do conselho e de todos , e de que até beneficiam , mas pensando (eles) que o que existe é um bem adquirido que não tem quer ser respeitado , preservado , respeitado e cultivado. Vamos todos fazer uma forcinha e ter uma melhor forma de estar e de ser ?!? , aguardemos !! . obrigado

  2. Mauricio Contte

    Um melhoramento importante , necessário e um bem, que há que realçar, para elevar e proteger mais um dos muitos monumentos existentes, que são um ex-libris que fazem parte importante do património da história recheada de valores do conselho de Mafra

Comments are closed.