Governo alerta para falso plano de desconfinamento que circula nas redes sociais

falso

O gabinete do Primeiro-ministro informa que se encontra a circular “um documento falso que apresenta um suposto plano de desconfinamento, imputado ao Governo, o qual consiste numa adulteração abusiva da tabela de desconfinamento divulgada em abril do ano passado”.

O MESMO comunicado acrescenta ainda que o documento “não tem qualquer veracidade, não é da autoria do Governo” pelo que “às informações constantes do mesmo não deve ser atribuída qualquer credibilidade”.

O Governo esclarece ainda, que está a “preparar os futuros passos de desconfinamento”, mas uma vez que “este não é ainda o momento do desconfinamento”, e considera “inoportuno proceder nesta fase a qualquer apresentação ou discussão pública sobre o tema”.

O desconfinamento não está para breve tal como refere o Projeto de Decreto enviado ontem pelo Presidente da República àa Assembleia da República visando a renovação do Estado de Emergência. Naquele documento pode ler-se que:

“Considerando que não é recomendado pelos peritos reduzir ou suspender, de imediato, as medidas de restrição dos contactos, sem que os números desçam abaixo de patamares mais geríveis pelo SNS, que sejam aumentadas as taxas de testagem e a vigilância de novas variantes, que a vacinação possa cobrir uma parte significativa da população mais vulnerável para a COVID-19, contribuindo para uma crescente imunidade de grupo.
Considerando que o futuro desconfinamento deve ser planeado por fases, com base nas recomendações dos peritos e em dados objetivos, como a matriz de risco, com mais testes e mais rastreio, para ser bem-sucedido.”

A falsificação do documento será comunicada ao Ministério Público “pela desinformação e falsas expectativas que tal documento pode gerar, com o inerente risco para a saúde pública”.

[Imagem: redes sociais/ Montagem capa: Jornal de Mafra]

 

campanha covid.png

Leia também