Geoparque Oeste reconhecido como Geoparque Mundial da Unesco

Geoparque Oeste

Geoparque Oeste reconhecido como Geoparque Mundial da Unesco

 

No final da semana passada o território do Geoparque Oeste foi reconhecido como Geoparque Mundial da UNESCO.

“O Conselho Executivo da UNESCO na sua 219.ª Sessão endossou hoje, dia 27 de março, a recomendação do Conselho de Geoparques Mundiais da UNESCO de aceitar a candidatura do aspirante Oeste, promovida pela Associação Geoparque OESTE, a Geoparque Mundial da UNESCO.” 

O Geoparque Oeste passa a ser o 6.º Geoparque Mundial da UNESCO em Portugal (juntando-se aos Geoparques Naturtejo, Arouca, Açores, Terras de Cavaleiros e Serra da Estrela), e um dos mais de 200 territórios com esta chancela distribuídos por 48 países.

O Geoparque Oeste é assim reconhecido por mais de uma dezena de espécies únicas de dinossauros, pelos quatro ninhos de dinossauros, por um dos pontos estratigráficos de referência mundial — a Ponta do Trovão, pelas suas áreas protegidas, mas também pela presença do Homem nos primórdios das civilizações, pela sua história, costumes e tradições, que remontam do início da constituição de Portugal como nação.

A UNESCO refere que a região Oeste conta com 15 quilómetros de praias, arribas compostas por camadas geológicas com 230 milhões de anos e as tradições ligadas à pesca. A UNESCO destaca ainda o património paleontológico, com mais de 180 jazidas, nas quais foram descobertas 12 espécies e dois dos 12 ninhos fossilizados com embriões de dinossauro existentes em todo o mundo.

Cronologia da candidatura

Foi criada, em finais de setembro de 2018, a Associação Geoparque Oeste – AGEO. A associação foi criada tendo por objeto a “preservação, conservação, valorização, divulgação e dinamização do património natural e cultural, com especial ênfase no património geológico, numa perspetiva de aprofundamento e divulgação do conhecimento científico, fomentando a educação, o turismo e o desenvolvimento sustentável das populações e do território”.

A constituição da Associação pretendeu “assegurar as condições de viabilidade e desenvolvimento do Geoparque Oeste – Terras do Jurássico” de modo a avançar com uma candidatura do Geoparque Oeste a Geoparque Mundial da UNESCO.

A candidatura iniciou-se em 2020, tendo sido remetida em 2022.

Em 2023 foi efetuada uma visita técnica ao território pelos avaliadores desta Rede e em setembro a UNESCO aprovou a candidatura preliminar da Geoparque Oeste.

Em 2024 é atribuída, pela Rede Global de Geoparques e validada pelo Conselho Executivo da UNESCO, a chancela de Geoparque Mundial da UNESCO, a este território que integra os municípios de Torres Vedras, Lourinhã, Bombarral, Cadaval, Peniche e Caldas da Rainha.

Geoparques Mundiais da UNESCO

Os Geoparques Mundiais da UNESCO são áreas com património geológico de relevância internacional cuja conservação é essencial para garantir o progresso das geociências e o conhecimento sobre a origem e evolução da biodiversidade. A atribuição desta designação estimula a criação de iniciativas inovadoras a nível local, de novos postos de trabalho e de cursos de formação de alta qualidade, enquanto novas fontes de receita são geradas através do geoturismo e os recursos geológicos são protegidos.

 

Leia também

Deixe um Comentário