Covid-19 | 32% dos novos infetados contraiu o vírus em lares e outros 32 % eram coabitantes

Tal como vem sendo habitual nas últimas semanas, a ministra da saúde, Marta Temido, revelou hoje na conferência de imprensa diária sobre a situação epidemiológica da Covid-19 em Portugal, dados do relatório semanal relativo aos casos confirmados por SARS-CoV-2.

O relatório semanal para o período de 1 a 7 de maio incide sobre um total de 2078 casos confirmados, os novos casos confirmados nesse período, sendo que a informação completa contida nos registos compreende apenas 92% do total dos casos confirmados (1 909 casos).

Em termos gerais estes casos apresentavam as seguintes caraterísticas:
-> 55% correspondia a pessoas do sexo feminino
-> 17% pertenciam ao grupo etário com mais de 80 anos e 16% pertenciam ao grupo etário entre os 30 e os 39 anos
-> 36% dos casos eram residentes no distrito de Lisboa, 15% no distrito do Porto e 15% no distrito de Braga
-> 43% dos casos eram sintomáticos e cerca de 30% assintomáticos, não existindo informação registada sobre a apresentação clínica dos demais
-> 9% dos casos tinham pelo menos uma comorbidade associada (outra doença)

46% dos novos casos confirmados que constituíam a amostra registavam a informação relativa ao tipo de transmissão. Deste modo, para os casos confirmados, entre 1 e 7 de maio, que possuíam informação acerca do local onde a infeção foi contraída:
-> 32% foram contraídas em lares de idosos
-> 32% foram contraídas entre coabitantes
-> 19% foram contraídas em ambiente laboral
-> 7% foram contraídas em ambiente social
-> 4% foram contraídas entre profissionais a trabalhar em estruturas residências para idosos
-> 3% foram contraídas entre profissionais a trabalhar em ambiente de saúde

Entre 1 e 7 de maio registaram-se surtos em 52 estruturas residenciais para idosos distribuídas nas zonas Norte, Lisboa e Vale do Tejo, Alentejo, Algarve e Centro. Verificou-se ainda existência de surtos em 13 empresas privadas e ainda o prolongamento de surtos em unidades de residências temporárias para requerentes de proteção internacional.

   

Leia também