Ericeira | Militares da GNR deverão ser constituídos arguidos

Ericeira | Militares da GNR deverão ser constituídos arguidos

 

O Jornal de Mafra avançou em agosto a notícia (ver aqui) de que militares da GNR do posto da Ericeira estavam a ser investigados por suspeita de peculato. Relembramos que a denúncia anónima que chegou à GNR, referia a existência de militares que durante o seu horário de trabalho realizavam serviços gratificados, pagos por empresas.

Hoje, o Correio da manhã avança que entre os militares sob investigação se encontraria o antigo comandante do posto da Ericeira, um guarda e um terceiro militar. Surgiram, entretanto, informações relativas à existência de casos semelhantes em outros postos do concelho de Mafra.

Por outro lado, a Procuradoria-Geral da República terá esta semana referido à agência Lusa, que a investigação se encontraria em fase de inquérito e que, “para já, não tem arguidos constituídos”, no entanto, o Jornal de Mafra está em condições de informar que os militares sob investigação deverão ser constituídos arguidos ainda no decurso do presente mês de setembro.

A Associação Nacional de Sargentos da GNR (ANSG) referiu ao CM que repudia “toda e qualquer atividade ilícita, em especial a que é praticada no exercício de funções,”, afirmando, no entanto, “não achar correto que um inquérito-crime, feito com base numa denúncia anónima, atinja assim três militares“.

 

Artigos Relacionados

One Thought to “Ericeira | Militares da GNR deverão ser constituídos arguidos”

  1. ze manel

    Só pode ser na Malveira, tanto o antigo comandante frutuoso, como agora o chefe garranha, são conhecidos pelos “papas gratificados”.

Comments are closed.