Mafra | Museu da Música – Ministra da Cultura na apresentação do projeto de instalação [Imagens]

MINISTRA CULTURA MUSEU MUSICA 5ABR21 CAPA .png

Decorreu esta manhã na biblioteca do Palácio Nacional de Mafra, a apresentação do Projeto vencedor do Museu Nacional da Música, com vista à sua instalação no Palácio de Mafra. A cerimónia marcou também a reabertura dos museus, monumentos e palácios, estruturas que estiveram encerradas no quadro das medidas de contingência relacionadas com a pandemia.

Presentes, entre outras entidades, a Ministra da Cultura, a Secretária de Estado Adjunta do Património Cultural, o Presidente da Câmara de Mafra e os Diretores do Palácio Nacional de Mafra e da Tapada Nacional de Mafra, bem como a Diretora do Museu da Música.

Graça Fonseca apontou a abertura em Mafra do Museu Nacional da Música, para o início de 2023

MINISTRA CULTURA MUSEU MUSICA 5ABR21 2.png
Graça Mendes Pinto, Diretora do Museu da Música

Destaques desta sessão, para as intervenções de Mário Pereira, Diretor do Palácio Nacional de Mafra, de Hélder Silva, Presidente da Câmara de Mafra e da Ministra da Cultura Graça Fonseca.

A parte técnica da sessão esteve a cargo dos representantes da parceria que venceu o concurso do Projeto de instalação do Museu da Música, constituída pelo atelier de arquitetura “site specific” e pelo Atelier “P06“, representada por Patrícia Marques, Paulo Costa e Nuno Gusmão.

O museu irá integrar-se na ala norte do palácio, compreendendo um espaço de cafetaria, loja e um espaço de receção. Já no piso -1, na antiga cisterna, ficará a zona de reservas do museu e as áreas de trabalho. Num saguão da ala norte será instalada uma das estruturas que o palácio há muito aguardava, um elevador, que servirá o museu e o palácio. A zona de exposição ocupará o espaço nobre da área do Rei e poderá servir quer o museu, quer o palácio. A área expositiva será constituída por um percurso longo, que se focará na música em Mafra, na parte eletroacústica e em outras experiências sonoras, privilegiando a interatividade com o visitante e permitindo também o contacto do visitante com todas as peças da coleção.

Num próximo trabalho jornalístico, o Jornal de Mafra irá explorar os objetivos, a planificação da construção e o resultado esperado deste projeto.

Hélder Sousa Silva glosou o mote “Mafra é música”, frase que nunca como hoje, fez tanto sentido

MINISTRA CULTURA MUSEU MUSICA 5ABR21 6.png
Mário Pereira, Diretor do Palácio Nacional de Mafra

Visivelmente emocionado, após saudar todos os presentes, Mário Pereira – um dos artífices deste desfecho, diretor do palácio, a quem coube a honra de ver os seus órgãos recuperados, os seus carrilhões reabilitados, o conjunto Palácio – Tapada – Jardim do Cerco ser distinguido pela UNESCO como Património Mundial, passando agora o palácio a albergar  o Museu da Música – afirmou ser este um dia importante, não só pelo impulso que representa na integração do Museu da Música no edifício do Palácio de Mafra, mas também, disse, “perdoem-me a imodéstia, este é também um dia importante para mim, porque será das últimas vezes que me exporei como Diretor do Palácio Nacional de Mafra”.

Revelou depois, que ao longo dos 12 anos que leva à frente do palácio, sempre dialogou bem com todas as entidades que aqui hoje se fizeram representar, tendo recebido todo o apoio e toda a cooperação necessária.

Hélder Sousa Silva glosou o mote “Mafra é música”, destacando o trabalho de parceria entre as diversas entidades envolvidas neste projeto.MINISTRA CULTURA MUSEU MUSICA 5ABR21 4.png Um projeto que “tem a cara” do presidente, um projeto pelo qual se bateu e que fica como um dos principais ativos políticos dos seus mandatos.

Do discurso de Hélder Silva destaca-se o registo que fez, “com grande agrado”, das palavras da Diretora do Museu da Música, de quem disse, ter-se já  apropriado do slogan, “Mafra é música”, sendo isso um sinal, “de que temos diretora brevemente em Mafra, algo que todos nós desejamos que aconteça”.

No seu discurso, o Presidente da Câmara de Mafra integrou a instalação do Museu da Música em Mafra num quadro mais geral constituído pelos reabilitados 6 órgãos, pelo reabilitado carrilhão, pela coleção de partituras aqui depositadas e pela inscrição do Edifício de Mafra como Património Mundial da UNESCO.

Particularmente notado o cumprimento que fez à Ministra da Cultura, “por fazer da política um exercício de cooperação e de descentralização”.

O Palácio Nacional de Mafra é um dos monumentos mais visitados do país, portanto, a instalação do Museu Nacional da Música aqui, num edifício que é música, juntará os públicos do Museu Nacional da Música com os públicos do Palácio Nacional de Mafra, gerando novos públicos através das sinergias que é possível conseguir aqui neste complexo [Graça Fonseca, Ministra da Cultura]

MINISTRA CULTURA MUSEU MUSICA 5ABR21Graça Fonseca, Ministra da Cultura, que teve a única ovação da manhã, encerrou este ciclo de discursos reconhecendo a “grande cooperação” entre o ministério e a câmara de Mafra. “Hoje é um dia de celebração para a cultura portuguesa”, disse, referindo-se à apresentação do projeto e à reabertura dos museus, monumentos e palácios, no âmbito do plano de desconfinamento.

“Dar instalações definitivas e dignas ao Museu Nacional da Música”, que está atualmente instalado numa estação do metropolitano de Lisboa, é uma das razões de celebração, disse, referindo ainda, que se encontrou “um lugar definitivo, próprio e coerente, para o Museu Nacional da Música”.

Tendo em conta, que o Museu da Música irá abandonar Lisboa, a capital do país, para se instalar em Mafra, uma vila periférica, sendo assim necessário criar novos públicos, perguntámos à Ministra da Cultura, como é que via esse importante aspeto da instalação do museu em Mafra. Graça Fonseca afirmou que “o Palácio Nacional de Mafra é um dos monumentos mais visitados do país, portanto, a instalação do Museu Nacional da Música aqui, num edifício que é música, juntará os públicos do Museu Nacional da Música com os públicos do Palácio Nacional de Mafra, gerando novos públicos através das sinergias que é possível conseguir aqui neste complexo”. Ao Jornal de Mafra, Graça Fonseca disse ainda, “estar confiante relativamente ao cumprimento dos prazos”.

Aos jornalistas presentes, a Ministra da Cultura revelou que a concurso para a empreitada do museu será lançado “ao longo deste ano”, para que a obra se inicie ainda em 2022, de modo a que em 2023, o museu possa acolher os seus primeiros visitantes.

A instalação do Museu da Música no Palácio Nacional de Mafra representa um investimento de 3,8 milhões de euros, sendo 2,8 milhões financiados pelo Ministério da Cultura e os restantes pelo Município de Mafra.

 

MINISTRA CULTURA MUSEU MUSICA 5ABR21 3.png
Nuno Gusmão, representante do consórcio que ganhou o concurso

campanha covid.png

Leia também