Hoje é Dia Europeu dos Parques Naturais

 

Assinala-se, hoje, 24 de maio, o Dia Europeu dos Parques Naturais.

O dia que celebra as áreas protegidas europeias foi criado em 1909, na Suécia, pela Federação EUROPARC (Federação da Natureza e Parques Nacionais da Europa), para celebrar a criação de primeiros parques nacionais na Europa (um conjunto de 9 parques criados na Suécia).

A data pretende chamar a atenção para o bem-estar que propicia ao ser humano e sua saúde, o contato com a natureza, parques e zonas verdes são locais que devolvem o homem à sua condição mais pura e autêntica.

Segundo o Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas “entende-se por «Parque Natural» uma área que contenha predominantemente ecossistemas naturais ou seminaturais, onde a preservação da biodiversidade a longo prazo possa depender de atividade humana, assegurando um fluxo sustentável de produtos naturais e de serviços.”

Um parque natural é então uma “área protegida por lei com paisagens naturais, seminaturais e humanizadas, de interesse nacional. O objetivo do parque natural é conservar a fauna e a flora existentes para as gerações vindouras”.

No nosso país existem:

  • 13 Parques Naturais:
    PN do Alvão;
    PN da Arrábida;
    PN do Douro Internacional;
    PN do Litoral Norte;
    PN de Montesinho;
    PN da Ria Formosa;
    PN da Serra da Estrela;
    PN da Serra de São Mamede;
    PN das Serras de Aire e Candeeiros;
    PN de Sintra-Cascais;
    PN do Sudoeste Alentejano e Costa Vicentina;
    PN do Tejo Internacional;
    PN do Vale do Guadiana
    …………
  • O Parque Nacional da Peneda-Gerês (criado em 1971)
  • O Parque Natural Regional do Vale do Tua

O tema escolhido para assinalar a data este ano é “Construir a partir das nossas raízes”. O Turismo de Portugal refere que este tema tem por objetivo “aproximar as pessoas da natureza e sensibilizar todos para a importância da beleza natural preservada nas zonas protegidas e da conservação e da gestão sustentável desses locais. Trata-se de promover a consciência da responsabilidade que todos temos em manter este património natural e cultural para as gerações futuras.”.

Partilhe o Artigo

Leia também