Festas da Cidade de Torres Vedras | Programa para 27 de outubro

Rute Nao roubar 13

 

Arranca hoje mais uma edição das Festas de Torres Vedras.

As Festas decorrem até ao próximo dia 12 de novembro e o programa conta com música e desporto, para além dos festivais do pastel de feijão e do vinho, entre outras iniciativas.

O programa para hoje é o seguinte:

De 27 de outubro a 12 de novembro – Exposição de máquinas agrícolas antigas
Local: Parque Regional de Exposições de Torres Vedras

Nesta mostra poderá ficar a conhecer as antigas máquinas com que se trabalhava os campos antigamente. Verdadeiras relíquias!


17h30 – Merenda do Acordeão com Catarina Brilha e José Cláudio
Local: O Pipo, Torres Vedras

Nas Merendas do Acordeão, inseridas no Festival Acordeões do Mundo, poderá desfrutar da sonoridade do acordeão, com atuações de tocadores tradicionais, e provas de vinhos doc, queijo saloio e doces tradicionais.


19h00 – Celebração da Eucaristia em honra de São Gonçalo de Lagos (padroeiro da cidade de Torres Vedras)
Local: Igreja de Nossa Senhora da Graça, Torres Vedras

São Gonçalo de Lagos, eremita de Santo Agostinho desde c. 1380, Frei Gonçalo foi prior do convento de Nossa Senhora da Graça de Torres Vedras, entre 1412 e 1422. A sua beatificação foi autorizada em 1778, por Pio VI, reconhecendo-lhe o povo santidade desde a sua morte, ocorrida em 15 de outubro de 1422.


Das 19h00 às 00h00 – Tasquinhas
Local: Pavilhão Multiusos, Parque Regional de Exposições

Com representação das 13 freguesia do Concelho de Torres Vedras as Tasquinhas trazem à cidade o melhor da gastronomia, vinhos e doçaria local.

Diariamente haverá um programa diversificado que animará quem por lá passa.


Das 21h30 – Música com XPTO
Local: Pavilhão Multiusos, Parque Regional de Exposições

Um quarteto com Pablo banazol na voz e guitarra, Mauro Ramos na bateria e coros, Miguel Mascarenhas na guitarra e César Mendes no Baixo.

Recuperam temas de grandes bandas, mas sempre sem nunca deixar de as interpretar da sua própria forma. Têm também uma vertente de comunicação e boa disposição que contagia e contrapõe a seriedade de todas as interpretações demonstrando que a grande razão da continuidade da banda se deve ao que de bom sentem em cima de palco.


 

 

[Imagens: CMTV/Montagem de capa: Jornal de Mafra]

Leia também