DGS alerta para tendência crescente de infeções por Covid-19

Covid-19

DGS alerta para tendência crescente de infeções por Covid-19

 

A Direção-Geral da Saúde (DGS) emitiu ontem um comunicado sobre o aumento da transmissão da Covid-19 no nosso país e apelando ao reforço das medidas básicas de prevenção e controlo de infeção.

Apesar do aumento da transmissão da Covid-19 apresentar uma tendência crescente (16 casos em 7 dias por 100.000 habitantes a 09/06/2024) é inferior ao pico de incidência do último verão (42 casos por 100.000 habitantes), mas superou já o pico de incidência do último inverno (12 casos em 7 dias por 100.000 habitantes).

Observa-se, igualmente, uma tendência crescente da proporção de episódios de urgência por COVID-19 em todas as regiões e grupos etários, sendo o crescimento mais evidente nos grupos etários mais velhos.”, pode ler-se no comunicado.

No que respeita a mortalidade por Covid-19 registaram-se 9 óbitos a 14 dias por milhão de habitantes, um valor “inferior aos valores máximos obtidos nos últimos inverno e verão, respetivamente 10 e 13 óbitos a 14 dias por milhão de habitantes”.

Segundo o relatório de novos casos confirmados de SARS-CoV-2 e óbitos devido à Covid-19 publicado ontem, 17 de junho de 2024, a evolução da situação ao longo do ano foi a seguinte (em junho é referente apenas a metade do mês a 16 de junho):

casos2024 Obitos2024

 

A DGS refere que “apesar da situação epidemiológica de momento ter um impacto limitado na procura dos serviços de saúde e mortalidade geral, face à tendência de crescimento observada e período festivo de maior contacto entre as pessoas, vem-se reforçar a importância de adequar as medidas de proteção da doença”.

Assim, a DGS recomenda o reforço das medidas básicas de prevenção e controlo de infeção:

  • se tiver sintomas de infeção respiratória – Tosse, Febre, Dor de cabeça, Dificuldade respiratória – deve optar por usar máscara, manter distanciamento físico e evitar ambientes fechados ou aglomerados;
  • adotar a etiqueta respiratória, ao tossir ou espirrar: tapar o nariz e a boca com um lenço de papel ou com o braço e, posteriormente, deitar o lenço no lixo e lavar as mãos, ou usar solução alcoólica com pelo menos 60% álcool;
  • lavar e/ou desinfetar as mãos frequentemente;
  • manter os espaços ventilados, preferencialmente através de ventilação natural, procedendo à abertura de portas e/ou janelas;
  • ligar SNS 24 – 808242424, em caso de persistência dos sintomas.

A evolução ao longo do mês de junho foi a seguinte:

casos Obitos

Partilhe o Artigo

Leia também

Deixe um Comentário