8 de julho é Dia Mundial da Alergia

Alergias

8 de julho é Dia Mundial da Alergia

 

O Dia Mundial da Alergia é celebrado anualmente a 8 de julho, é uma iniciativa conjunta da Organização Mundial de Saúde (OMS) e da World Allergy Organization.

O objetivo deste dia é sensibilizar a população sobre a importância do tratamento das alergias.

As alergias resultam de uma resposta exagerada do sistema imunológico a substâncias externas. Essa reação inflamatória pode manifestar-se de várias formas e em diferentes partes do corpo. Embora muitas alergias não tenham cura, existem tratamentos eficazes para aliviar os sintomas.

Os principais fatores de risco das alergias incluem hereditariedade, asma, sedentarismo, obesidade e exposição a alergénios. Alguns alergénios comuns são o pólen, os alimentos (como amendoim, nozes e leite), picadas de insetos e as substâncias tocadas (como o látex).

O diagnóstico envolve exames como testes sanguíneos e cutâneos para identificar os alergénios específicos.

As alergias:

  • alimentares manifestam-se com coceira e inchaços nos lábios, vómitos, diarreia, pele irritadiça e rouquidão
  • respiratórias provocam espirros, falta de ar, rinite, tosse, coceira nos olhos e dores de cabeça.
  • medicamentos podem provocar náuseas, vómitos ou dificuldades respiratórias.

Deixamos-lhe aqui, algumas dicas para prevenir reações alérgicas:

Identifique os Alergénios:

Descubra que substâncias desencadeiam a alergia, incluindo pólen, poeira, alimentos ou picadas de insetos.
Consulte um médico para fazer testes e identificar os alergénios específicos.

Evite Exposição:

Evite o contacto com os alergénios sempre que possível. Por exemplo, mantenha janelas fechadas durante a temporada de pólen.
Use capas de colchão e travesseiros antialérgicos para reduzir a exposição à poeira.

Medicamentos e Tratamentos:

Siga as orientações do seu médico quanto ao uso de medicamentos antialérgicos, como anti-histamínicos.
A imunoterapia (vacinas) pode ser recomendada para alergénios específicos.

Alimentação Consciente:

Leia rótulos de alimentos para evitar ingredientes aos quais seja alérgico(a).
Esteja ciente de possíveis contaminações cruzadas em restaurantes e cozinhas.

Kit de Emergência:

Mantenha um kit de emergência com medicamentos, como epinefrina, caso ocorra uma reação alérgica grave.

Lembre-se de sempre consultar um médico para orientações personalizadas e adequadas ao seu caso!

Partilhe o Artigo

Leia também

Deixe um Comentário