IPMA | Efeitos da Depressão Hannelore em Portugal Continental

 

Foi esta tarde emitido um comunicado pelo Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) sobre efeitos da Depressão Hannelore (centrada em 44.6°N e 0.8°W) na sua passagem por Portugal Continental.

De acordo com o IPMA, o estado do tempo em Portugal continental “não será influenciado de forma significativa” pela passagem desta depressão, mas a mesma terá “uma ondulação frontal associada” e essa sim irá condicionar o estado do tempo no território do continente.

No comunicado pode ler-se:

“(…) prevê-se a ocorrência de períodos de chuva no continente, em especial nas regiões a norte do sistema montanhoso Montejunto-Estrela, que poderá ser persistente e temporariamente mais intensa no Minho e regiões montanhosas até ao final do dia de hoje, diminuindo de frequência a partir da tarde de dia 20.
Espera-se ainda uma intensificação temporária do vento a partir da tarde de hoje, soprando por vezes forte (até 40 km/h), com rajadas até 65 km/h, no litoral a norte do Cabo Raso, e nas terras altas, onde as rajadas poderão atingir os 80 km/h.
Com a passagem de um sector de ar mais quente associado à ondulação frontal, espera-se igualmente uma subida de temperatura, em especial da mínima, voltando a descer gradualmente a partir de dia 21.”

O comunicado é válido entre 2023-01-19 12:22:00 e 2023-01-20 15:00:00

Leia também

Comentário