Serra de Sintra com trânsito condicionado devido a risco de incêndio

 

A autarquia de Sintra comunicou hoje que “atendendo às condições meteorológicas adversas verificadas e ao risco de incêndio florestal muito elevado foram, hoje, 29 de julho, encerradas as cancelas das Estradas Municipais”.

Assim, as seguintes zonas encontram-se com acesso interdito:

  • Cruzamento da Azóia
  • Caminho da Urca / Pedras Irmãs
  • Cruzamento dos Capuchos – acesso ao Monge
  • Cruzamento dos Capuchos – acesso ao cruzamento da Portela
  • Cruzamento da Portela – acesso ao cruzamento dos Capuchos
  • Cruzamento da Portela – acesso à Azóia.

As cancelas existentes foram acionadas e “estes acessos permanecem encerrados enquanto se mantiver a situação de risco de incêndio elevado”.

O concelho de Sintra encontra-se em perigo de incêndio rural “Muito Elevado” pelo que não é permitida a realização de trabalhos nos territórios rurais e na envolvente de áreas edificadas com recurso a motorroçadoras, corta-matos e destroçadores, todos os equipamentos com escape sem dispositivo tapa-chamas, equipamentos de corte, como motosserras ou rebarbadoras, ou a operação de métodos mecânicos que, na sua ação com os elementos minerais ou artificiais, gerem faíscas ou calor.

Durante este período a circulação continua a ser permitida apenas a veículos de socorro, de emergência e das entidades integrantes do Sistema Municipal de Proteção Civil.

A Serra de Sintra integra uma região de proteção classificada sensível ao risco de incêndio florestal, caracterizada por um elevado número de visitantes. Torna-se assim fundamental acautelar a sua proteção, manutenção e conservação considerados objetivos do interesse público, de âmbito mundial, nacional e municipal.

Leia também

Comentário