Palácio Nacional de Mafra em 5.º lugar dos mais visitados no primeiro semestre de 2022

 

Segundo dados estatísticos da Direcção-Geral do Património Cultural (DGPC) os museus, monumentos e palácios nacionais por si tutelados registaram mais de 1,5 milhões (1.508.362) de visitantes no primeiro semestre de 2022.

Embora em recuperação, estes números ainda de situam a cerca de um terço abaixo dos valores (pré-pandemia) registados em 2019.

O Mosteiro dos Jerónimos em Lisboa continua a liderar com 363.766 visitantes, seguindo-se a Torre de Belém com 227.219 visitantes e o Mosteiro da Batalha com 109.563 visitantes.

O Palácio Nacional de Mafra com 97.261 visitantes foi o 5.º mais visitado entre os museus, monumentos e palácios nacionais da DGPC. Comparando com o mesmo período de 2021 (janeiro a junho) o Palácio Nacional de Mafra recebeu este ano mais 79.806 visitantes

A lista dos 5 mais visitados é a seguinte:

1.º – Mosteiro dos Jerónimos com 363.766 entradas
2.º – Torre de Belém com 227.219 entradas
3.º- Mosteiro da Batalha, com 109.563
4.º – Convento de Cristo, com 104.175
5.º – Palácio Nacional de Mafra, com 97.261

Seguem-se, o Museu Nacional do Azulejo (86.857), o Museu Nacional dos Coches (74.371), o Panteão Nacional (62.689), o Museu Monográfico de Conímbriga (62.384), o Museu Nacional de Arqueologia (46.803), o Museu Nacional de Arte Antiga (45.307), o Palácio Nacional da Ajuda (36.470), o Museu Nacional do Chiado (23.971), o Museu Nacional Soares dos Reis, no Porto (19.096), o Museu Nacional Machado de Castro, em Coimbra (18.153) e o Museu Nacional Grão Vasco, em Viseu (14.723).

 

Leia também