65 salvamentos nas praias de Portugal Continental desde dia 23 de maio

A Autoridade Marítima Nacional (AMN) reforça o alerta para os perigos nas praias “sobretudo nesta altura de muito calor na qual as praias estão ainda sem vigilância e em que se tem registado um número elevado de salvamentos, alguns deles graves, nas praias portuguesas”.

A época balnear só se inicia no próximo dia 06 de junho, pelo que a maioria das praias ainda não tem vigilância permanente e desde sábado, 23 de maio, registaram-se 65 salvamentos em Portugal Continental, uma vítima mortal e uma pessoa desaparecida.

Lembre-se que de modo a reduzir a propagação da pandemia provocada pela Covid-19 deve cumprir as regras de distanciamento social e respeitar todas as indicações das autoridades.

A AMN refere que “é importante relembrar que algumas praias apresentam na sua área submersa efeitos da agitação marítima do inverno observando-se fundões, declives acentuados, remoinhos e agueiros. Alguns destes fenómenos não são visíveis, acarretando perigo para quem entra na água”.

Siga os conselhos da AMN:
Vigiar permanentemente as crianças e não permitir que se afastem, mantendo-as sempre próximas de um adulto;
Evitar comportamentos de risco. Não vire as costas ao mar, evitando ser surpreendido por uma onda;
Caso testemunhe uma situação de perigo dentro de água, não entrar e pedir ajuda através do 112.

   

Leia também