Dia da Árvore e da Floresta – conheça as árvores classificadas de Interesse Público em Mafra e em Torres Vedras

Assinala-se hoje o Dia Internacional da Floresta e o Dia Mundial da Árvore.

As florestas constituem um dos principais recursos naturais de Portugal e de acordo com os dados do ICNF, o nosso pais tem:

  • 128 Perímetros florestais
  • 470.000 Hectares de Regime Florestal
  • 56 Matas Nacionais

Em Portugal, a primeira “Festa da Árvore” foi comemorada em 1907, celebração que ocorreu durante o período inicial da 1.ª República, até 1917. A celebração oficial do “Dia da Árvore” foi retomada em 1970, no âmbito das comemorações do Ano Europeu da Conservação da Natureza.

Entre o arvoredo nacional distingue-se aquele que é classificado como Arvoredo de Interesse Público.

O Arvoredo de Interesse Público compreende exemplares isolados ou conjuntos arbóreos que, pela sua representatividade, raridade, porte, idade, historial, significado cultural ou enquadramento paisagístico, possam ser considerados de relevante interesse público e se recomenda a sua cuidadosa conservação

Em Portugal, o Registo Nacional do Arvoredo de Interesse Público conta com 473 classificações, das quais, 4 localizam-se no concelho de Mafra e uma no concelho de Torres Vedras.

Concelho de Mafra


Olaia ou Árvore de Judas (Cercis siliquastrum L.)
Árvore de fuste muito grosso e oco, centenária, com uma longevidade e um porte muito raros. Está totalmente inclinada para nascente, estando uma pernada apoiada em suporte de alvenaria de pedra da região. A árvore apresenta sinais de senescência, com ramo

Idade (anos): 148
Localização: Celebredo (Tapada Nacional de Mafra)

 

De acordo com a última medição, em 2018:
Perímetro da Base: 5.35
Perímetro a 1,30m: 4.5
Diâmetro da Copa Norte/Sul (m): 7.0
Diâmetro da Copa Este/Oeste (m): 11.0
Altura (m): 11.0

 

Castanheiro-da-índia (Aesculus hippocastanum L.)
Árvore de bom porte sem ser monumental, centenária, de copa ampla, frondosa e equilibrada. Está situada diante da Casa dos Hóspedes do Celebredo, embelezando e dando sombra e cor ao espaço. O conjunto que forma, a tonalidade da casa cor-de-rosa e o verde

Idade (anos): 148
Localização: Celebredo (Tapada Nacional de Mafra)

De acordo com a última medição, em 2018:
Perímetro da Base: 3.8
Perímetro a 1,30m: 3.1
Diâmetro da Copa Norte/Sul (m): 17.0
Diâmetro da Copa Este/Oeste (m): 20.0
Altura (m): 15.3

 


Sobreiro
(Quercus suber L.)
Sobreiro plurissecular de porte verdadeiramente notável, com fuste muito grosso e alto, copa ampla, densa e de grande altura. Este exemplar já existia quando o Rei D. João V, mandou comprar as propriedades cujo conjunto formaram a Tapada Real de Mafra, en

Idade (anos): 380
Localização: Tapada Nacional de Mafra

De acordo com a última medição, em 2018:
Perímetro da Base: 7.3
Perímetro a 1,30m: 4.93
Diâmetro da Copa Norte/Sul (m): 25.0
Diâmetro da Copa Este/Oeste (m): 25.5
Altura (m): 25.0

 

Tamareira (Phoenix dactylifera L.)
Tamareira com fuste muito alto e elegante situado numa exígua caldeira entre o edifício antigo de uma casa rural e a estrada, na povoação do Milharado. Esta estrada era toda ladeada de árvores, muito utilizada para percursos pedestres na região saloia. P
Idade (anos): 100
Localização: Milharado

De acordo com a última medição, em 2006
Perímetro da Base: 3.4
Perímetro a 1,30m: 1.4
Diâmetro da Copa Norte/Sul (m): 5.0
Diâmetro da Copa Este/Oeste (m): 5.0
Altura (m): 18.0

 

Concelho de Torres Vedras


Cedro-do-buçaco (Cupressus lusitanica Miller)
Magnífico exemplar de cedro-do-buçaco, centenário, de fuste baixo e muito grosso, podado em caramachão para sombra, que cobre um largo do jardim do Centro Social de Runa. É um verdadeiro monumento vivo com as pernadas em forma de taça desde a base do fust

Idade (anos): 139
Localização: Centro de Apoio Social de Runa, Torres Vedras

 

De acordo com a última medição, em 2015
Perímetro da Base: 6.88
Diâmetro da Copa Norte/Sul (m): 28.0
Diâmetro da Copa Este/Oeste (m): 20.5
Altura (m): 10.0

 

No concelho de Sintra são 16 os classificados como Arvoredo de Interesse Público, sendo que o mais velho tem 1000 anos e é um castanheiro (Castanea sativa Miller) que se encontra numa propriedade privada, sendo possível ver-se do exterior (Qta do Castanheiro – Caminho dos Frades).

 

[Imagens: ICNF]

Artigos Relacionados