Ano novo… Preços novos

Com 2020 quase a bater à porta, fala-se já nas alterações nos preços de bens e serviços, esperadas para o novo ano.

A Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos (ERSE) aprovou as tarifas e os preços para a energia elétrica a vigorar a partir do dia 1 de janeiro. Em 2020 o preço da eletricidade irá reduzir 0.4% para o mercado regulado. Esta redução representa uma diminuição de 0.18 cêntimos no caso de uma fatura mensal de 43,90 €.

As portagens nas autoestradas portuguesas não vão aumentar no próximo ano.

O valor das rendas de casa sofrerá um aumento de 0,51%, aumento inferior ao verificado nos últimos três anos, e que se aplica tanto em meio urbano como em meio rural.

Nas Telecomunicações a MEO e a NOS admitem aumentar os preços das telecomunicações no próximo ano. A Vodafone e a Nowo prometem não mexer nos preços.

No sector dos transportes não vão existir alterações significativas.Os valores dos passes Navegante mantêm-se iguais em 2020.

Na Área Metropolitana de Lisboa, o valor dos bilhetes simples, de bordo, pré-comprados e unidades intermodais de transporte pré-pagas e dos títulos monomodais próprios de utilização mensal, ou de 30 dias consecutivos, vão sofrer um aumento superior a 0,38%.

Na Região Oeste está prevista a redução do preço dos passes para utilizadores da zona Oeste que se desloquem para Lisboa, os preços passarão de 80 € para 70€.

Ainda no sector dos transportes, no Imposto Único de Circulação (IUC) (“selo do carro”) as taxas “subiraõ muito ligeiramente, dentro do valor da inflação” (0,3%).

O ISV (Imposto sobre Veículos) será atualizado em 0,3% nos veículos a gasolina, enquanto os veículos a gasóleo irão assistir a mexidas nos escalões.

As Inspeções Periódicas Obrigatórias (IPO) também vão ficar mais caras em 2020.

Os carros eléctricos vão passar a pagar pelos carregamentos da rede pública, medida que só deverá entrar em vigor a partir do verão.

O tabaco, tabaco aquecido, as bebidas alcoólicas, as bebidas açucaradas e as embalagens de plástico de comida para fora são alguns dos produtos que vão ver os seus preços aumentados em 2020.

O preço do pão deverá manter-se, uma vez que não se registaram subidas nos preços das matérias-primas.

Se é cliente da Caixa Geral de Depósitos, acabaram as isenções dos serviços bancários mínimos, passando agora a custar 0.35 € por mês. A CGD vai ainda aumentar o preço das transferências feitas através do MB WAY, passando de 0.21 para 0.88 €.

A nível cultural, o IVA das touradas passa dos atuais 6% para os 23%, enquanto no Jardim Zoológico, jardins botânicos e aquários públicos passa para os 6%.

Leia também