Sintra | Concertos natalícios e muitas outras iniciativas em destaque este fim de semana

Até 6 de janeiro a magia do Reino do Natal permanecerá por Sintra.

No Parque da Liberdade e no Terreiro Rainha D. Amélia, o visitante poderá ser tocado pelo Reino do Natal, destacando-se algumas novidades, como uma pista de gelo e um carrossel.

A 6 de dezembro a Igreja de Colares será palco do primeiro “Concerto de Natal”, pelo grupo ARdeCORO, às 21h30, com entrada livre.

A escadaria do Palácio Nacional de Sintra, no Terreiro Rainha Dona Amélia, assistirá à atuação do coro Saint Dominic’s Gospel Choir, no dia 7 de dezembro, às 17h30.

O MU.SA – Museu das Artes de Sintra acolherá, a 7 de dezembro, a conferência “Releituras de Nadir”, às 16h00, e um Concerto Inclusivo, às 21h00, que conta com a participação do Grupo Coral Allegro e do projeto Mãos que Cantam. Este concerto pretende constituir uma integração de surdos e ouvintes, numa simbiose entre a linguagem musical e a língua gestual. O museu tem também patente a exposição de pintura “A cor das palavras – Duplas emoções”, de Fátima Ramalho, que poderá ser visitada até 15 de dezembro.

A apresentação de “O meu Livro é um Navio”, da autoria de José Fanha e com ilustrações de Maria Abreu, ocorrerá no dia 7 de dezembro, às 16h00, na Casa dos Hipopómatos.

A exposição de pintura “Mythos da Mesopotâmia”, de Hugo Claro, estará patente até 18 de janeiro, na Galeria Municipal-Casa Mantero.

Na Vila Alda – Casa do Elétrico de Sintra, até 27 de dezembro, apresenta-se a exposição fotográfica “Reflexos do Monte da Lua”.

Até 5 de janeiro, no Museu Anjos Teixeira, pode assistir-se à exposição “Nú”, que apresenta a visão de cada mestre em relação ao corpo humano e à sua nudez.

“Agricultores e Pastores da Pré-História – Testemunhos da Região de Sintra” é a exposição que se encontra patente no Museu Arqueológico de São Miguel de Odrinhas, reunindo mais de 500 objetos que testemunham a densa ocupação humana de Sintra durante a Pré-história recente.

Artigos Relacionados