Assinatura do Protocolo de Instalação em Mafra do Museu da Música [Imagens]

A sala do Trono do Palácio Nacional de Mafra assistiu ontem à cerimónia de assinatura do protocolo entre o Município de Mafra e a Direção-Geral do Património Cultural (DGPC) para a instalação do Museu Nacional da Música no Palácio Nacional de Mafra.

A cerimónia contou com a presença da Ministra da Cultura, Graça Fonseca, que homologou o protocolo.

O Museu irá ser instalado na ala norte do edifício, ao invés do até aqui havia sido referido, pois todas as indicações apontavam para a ala sul. Esta mudança foi sugerida pelo Ministério da Cultura, de modo a aproveitar sinergias e recursos já existentes.

“Mafra é sem dúvida a casa natural do museu nacional da música. Vamos ao trabalho, afinemos a nota e o compasso para que este museu possa, com esplendor, ser um hino à música” [Hélder Silva, Presidente da Câmara Municipal de Mafra]

A autarquia manifestou-se disponível, “caso a gestão de proximidade seja entendida como benéfica para a celeridade do processo” de instalação do Museu da Música em Mafra, para desenvolver o procedimento do concurso, assim como, para executar a empreitada. Repto que foi aceite pela Ministra da Cultura. O concelho aguardará certamente, com muita expetativa, a realização do concurso, o conhecimento das empresas concorrentes e  do nome da empresa que venha a ser escolhida para a realização desta empreitada.

O presidente da autarquia concluiu o seu discurso referindo que “Mafra é sem dúvida a casa natural do museu nacional da música. Vamos ao trabalho, afinemos a nota e o compasso para que este museu possa, com esplendor, ser um hino à música”.

A Ministra da Cultura, Graça Fonseca, referiu fazer todo o sentido a instalação do museu em Mafra, não só pela ligação histórica que aqui existe com a música, referindo que os 6 órgãos estão em manutenção, a qual terminará em Maio, e que os Carrilhões ficarão restaurados em Dezembro.

“Se 2019 é o ano da conclusão dos órgãos e dos carrilhões, e o ano do projeto da instalação do museu, 2020 será o ano em que se iniciará a obra para a instalação definitiva do museu, de modo a que até ao final de 2020, inicio de 2021, se reúna no Palácio Nacional de Mafra um espolio extraordinário relacionado com a música” [Ministra da Cultura, Graça Fonseca]

Referiu depois, que o Museu da Música representa um investimento de três milhões de euros, sendo um milhão de euros financiados pela autarquia, e prosseguiu referindo que, se 2019 é o ano da conclusão dos órgãos e dos carrilhões, e o ano do projeto da instalação do museu, 2020 será o ano em que se iniciará a obra para a instalação definitiva do museu, de modo a que até ao final de 2020, inicio de 2021, se reúna no Palácio Nacional de Mafra um espolio extraordinário relacionado com a música.

A Ministra da Cultura foi depois convidada a assinar o “Livro de Ouro” do Município – embora o local escolhido para esta assinatura fosse o Palácio Nacional e não os Paços do Município – no qual deixou a seguinte mensagem:

“Assinala-se hoje um dia histórico para a cultura e para Mafra. Finalmente e ao final de tantos anos o museu nacional da música chega ao seu lugar.”

O Museu Nacional da Música foi fundado em 1911 e levou 35 anos até encontrar uma residência. Passou por vários sítios, teve várias propostas onde se instalar, e há quase 25 anos que se encontra instalado numa estação do metro de Lisboa. A este propósito, Graça Fonseca não deixou de assinalar que “finalmente julgamos que o Museu Nacional da música encontrou o seu lugar aqui em Mafra

O museu da música deixará assim um local que ocupa há mais de 25 anos e “regressa” a Mafra por onde o espolio do museu já passou, e onde existem ainda algumas peças que por aqui permanecem desde as décadas de 80 e 90.

 

Siga-nos nas redes sociais

Artigos Relacionados