Torres Vedras | Cinema: “O Cônsul de Bordéus”

Para assinalar o Dia Internacional em Memória das Vítimas do Holocausto será exibido no Teatro-Cine de Torres Vedras o filme “O Cônsul de Bordéus”.
No final da exibição do filme ocorrerá uma mesa redonda com o mote “(Re)pensar a memória do Holocausto hoje: desafios e realizações.”

Data: 27 de janeiro
Hora: Das 15h00 às 19h00
Local: Teatro-Cine de Torres Vedras

Destinatários: M/16

Info:  261 148 633 cijtb@cm-tvedras.pt / 261 310 484 museu.rececao@cm-tvedras.pt

 

Sinopse:
Aristides de Sousa Mendes do Amaral e Abranches nasceu em Cabanas de Viriato, a 19 de julho de 1885, no seio de uma família aristocrática rural, católica e conservadora. Ocupou diversas delegações consulares portuguesas pelo mundo fora, entre elas Zanzibar, Brasil, Estados Unidos ou Guiana. Cônsul de Portugal em Bordéus em 1940, ano da invasão da França pela Alemanha nazi na sequência da Segunda Grande Guerra, Sousa Mendes desafiou as ordens expressas do primeiro-ministro, Salazar (que, durante esses anos, manteve a neutralidade de Portugal), e concedeu mais de 30 mil vistos de entrada em Portugal a refugiados de todas as nacionalidades que desejavam fugir de França. Revelando uma coragem e determinação invulgares – e consciente do risco para sua vida e a da sua família -, recusou-se a entregar milhares de pessoas a um destino certo nos campos de concentração nazis. Confrontado com os primeiros avisos de Lisboa, ele terá dito: “Se há que desobedecer, prefiro que seja a uma ordem dos homens do que a uma ordem de Deus”. Aristides de Sousa Mendes faleceu na miséria, a 3 de abril de 1954, no hospital dos franciscanos em Lisboa.

Realização: João Correa, Francisco Manso
Género: Drama
Duração: 90 minutos
Portugal (2011)

Organização: Câmara Municipal de Torres Vedras e Cátedra de Estudos Sefarditas “Alberto Benveniste” da Universidade de Lisboa com a parceria da Associação de Professores de História

 

Siga-nos nas redes sociais

Artigos Relacionados