Protecção Civil | Aviso à população – Perigo Incêndio Rural durante o fim de semana

 

As previsões do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) apontam para uma subida das temperaturas temperatura máxima entre o próximo dia 22 e o dia 24.

O distrito de Lisboa estará sob Aviso amarelo devido ao “Tempo Quente” entre 2018-09-22 09:59:59 e 2018-09-24 11:59:59″.

Dadas estas previsões a Autoridade Nacional de Proteção Civil emitiu, esta tarde, o seguinte comunicado:

AVISO À POPULAÇÃO
PERIGO INCÊNDIO RURAL

1. SITUAÇÃO
De acordo com a informação disponibilizada pelo IPMA, prevê-se para os próximos dias:
– Subida gradual da temperatura máxima entre o próximo dia 22 e o dia 24, fixando-se na generalidade do país acima dos 30º C, podendo atingir valores próximos ou iguais a 40º C em particular nas regiões do vale do Tejo e Alentejo interior.
– Temperatura mínima com valores acima dos 20ºC em particular nas regiões Centro e Sul.
– Tempo quente e seco com fraca recuperação noturna.
– Sábado, vento em geral fraco do quadrante norte, soprando temporariamente moderado (até 30 km/h) do quadrante Leste nas terras altas até meio da manhã e moderado (até 35 km/h) de noroeste no litoral oeste e terras altas durante a tarde. Humidade relativa baixa (<25%) no interior durante a tarde.
– No domingo, vento em geral fraco do quadrante Leste (moderado até 30 km/h nas terras altas), soprando temporariamente moderado (até 35 km/h) no Algarve, sendo moderado (até 30 km/h) de noroeste no litoral oeste a partir da tarde, e rodando para Nordeste forte (até 45 km/h) a partir das do início da noite.

Este cenário meteorológico traduz-se num índice de risco de incêndio em nível muito elevado e máximo na generalidade dos municípios das regiões do interior Norte e Centro, Alentejo e Algarve e em nível elevado na maioria dos restantes municípios dessas regiões.

2. EFEITOS EXPECTÁVEIS
Em função da previsão das condições meteorológicas é expectável:
Tempo quente e seco, com incidência nas condições favoráveis à eventual ocorrência e propagação de incêndios rurais.

3. MEDIDAS PREVENTIVAS
A ANPC recorda que, de acordo com as disposições legais em vigor, não é permitido:
 Realização de queimadas, de fogueiras para recreio ou lazer, ou para confeção de alimentos;
 Utilização de equipamentos de queima e de combustão destinados à iluminação ou à confeção de alimentos;
 Queimar matos cortados e amontoados e qualquer tipo de sobrantes de exploração;
 O lançamento de balões com mecha acesa ou qualquer outro tipo de foguetes;
 Fumar ou fazer lume de qualquer tipo nos espaços florestais e vias que os circundem;
 A fumigação ou desinfestação em apiários com fumigadores que não estejam equipados com dispositivos de retenção de faúlhas.

A ANPC recorda ainda alguns cuidados especiais a ter, face às condições meteorológicas
previstas, na realização de trabalhos agrícolas e florestais, nomeadamente:
 Manter as máquinas e equipamentos limpos de óleos e poeiras;
 Abastecer as máquinas a frio e em local com pouca vegetação;
 Ter cuidado com as faíscas durante o seu manuseamento, evitando a sua utilização nos períodos de maior calor.

A ANPC recomenda ainda a necessidade de todos adequarem os comportamentos e atitudes face à situação de perigo de incêndios rurais, nomeadamente com a adoção das necessárias medidas de prevenção e precaução, observando as proibições em vigor e tomando especial atenção à evolução do perigo de incêndio para os próximos dias, disponível
junto dos sítios da internet da ANPC e do IPMA, junto dos Gabinetes Técnicos Florestais das Câmaras Municipais e dos Corpos de Bombeiros.

Siga-nos nas redes sociais

Artigos Relacionados