Mafra || Altas temperaturas obrigam a RCM a interromper a emissão

Comunicado da Direcção da RCM (Rádio Concelho de Mafra) colocado numa rede social há cerca de 11 horas atrás

Altas temperaturas obrigam a RCM a desligar os seus equipamentos.

Temperaturas na ordem dos 50 graus nos estúdios e de 55 graus no centro emissor obrigaram a RCM a efectuar um desligar geral dos equipamentos responsáveis pela sua emissão. Esperamos voltar hoje dia 6, assim que existam condições para voltar o mais rapidamente possível à nossa regular emissão. Aproveitamos desde já para pedir as mais sinceras desculpas aos nossos ouvintes e anunciantes, mas o continuar das nossas emissões perante estas condições poderiam trazer danos, muitos dos quais irreversíveis aos nossos equipamentos.

A Direcção

 

Recorda-se que a RCM é uma rádio local que está no mercado sob a forma de uma cooperativa e que ocupa um espaço público municipal no último piso do edifício onde funciona a Loja do Cidadão. O edifício foi construído há um par de anos e as restantes instalações (Salão da Assembleia Municipal e instalações dos partidos, repartição de finanças e restantes espaços da loja do cidadão) dispõem de ar condicionado.

A rádio passou por grandes problemas financeiros, o que terá levado a Câmara Municipal de Mafra a apoiar fortemente este órgão de comunicação social, desequilibrando as saudáveis condições de concorrência entre as empresas de comunicação social a actuar no concelho. Tendo em consideração que o concelho de Mafra é governado há longos anos por um partido que apoia fortemente o mercado e as suas regras, mal se entende esta intervenção no mercado, ou então, haverá por aqui razões que a coerência ideológica desconhece.

O Jornal de Mafra aproveita a ocasião para lamentar esta interrupção da emissão, lamentando ainda mais as razões que lhe estão subjacentes, lançando daqui um abraço de solidariedade a todos os que trabalham na RCM.

Siga-nos nas redes sociais

Artigos Relacionados