Mafra || Polícia Judiciária faz buscas que levam a detenções por fraude na obtenção de subsídio

A Polícia Judiciária anunciou a detenção de três homens por crimes de associação criminosa, fraude na obtenção de subsídio, desvio de subsídio e fraude fiscal qualificada.

Estas detenções ocorreram à conta de um inquérito a decorrer no DIAP de Paredes e para além das três detenções, levou ainda à realização de várias buscas domiciliárias e não domiciliárias nos concelhos de Paredes, Santo Tirso, Espinho e Mafra.

Estas acções da Polícia Judiciária fundam-se na suspeita da prática de crimes de associação criminosa, fraude na obtenção de subsídio, desvio de subsídio e fraude fiscal qualificada. Os suspeitos são pessoas singulares e colectivas, cujas identidades não foram ainda reveladas, ligadas à área da indústria do mobiliário, os quais apresentaram projectos passíveis de serem contemplados com incentivos à internacionalização e à inovação produtiva, constituindo investimentos superiores a vinte e cinco milhões de euros. No momento em que pediram os subsídios, para verem aprovadas as suas candidaturas, terão utilizado facturas falsas

Estava ainda pendente de pagamento, por parte da Autoridade de Gestão do Programa Operacional Competitividade e Internacionalização, um pedido de subsídio com um valor superior a seis milhões de euros, pagamento que, em função desta investigação, acabou por não ser efectuado.

A Polícia Judiciária informa ainda que os detidos, dois empresários e uma contabilista, com 51, 50 e 41 anos, vão ser presentes às autoridades judiciárias competentes, para interrogatório e aplicação das adequadas medidas de coação.

Siga-nos nas redes sociais

Artigos Relacionados