Ericeira | Morreu a escritora Natália Nunes viúva de “António Gedeão”

Morreu ontem, na Ericeira, aos 96 anos a romancista, dramaturga, ensaísta e tradutora, Natália Nunes.

Nasceu em Lisboa, a 18 de Novembro de 1921, autora dos romances “Autobiografia de Uma Mulher Romântica” e “Vénus turbulenta” e de outros títulos da literatura portuguesa, como “Ao Menos um Hipopótamo”, “As Velhas Senhoras” e “Louca por Sapatos”.

Natália Nunes foi uma resistente antifascista, durante os anos da ditadura, foi membro da direcção da Sociedade Portuguesa de Escritores, encerrada, em 1965, pela PIDE e foi também membro da Direcção da Associação Portuguesa de Escritores entre 1978 e 1979.

Luís Filipe de Castro Mendes, ministro da Cultura, lamentou a morte da escritora e ensaísta destacando o seu perfil “antifascista e feminista, com ampla intervenção social”.

Natália Nunes era viúva do professor Rómulo de Carvalho, conhecido pelo pseudónimo de António Gedeão, autor do conhecido poema “Pedra Filosofal” que foi cantado por Manuel Freire.

[Imagens: Cristina Carvalho]

Siga-nos nas redes sociais

Artigos Relacionados