Inauguração da ampliação e requalificação de escolas de Mafra [Imagens]

A Secretária de Estado Adjunta e da Educação, Alexandra Leitão e Francisco Neves, Delegado Regional de Educação de Lisboa e Vale do Tejo, visitaram esta manhã as escolas Básica de Mafra e Básica Prof. Armando de Lucena (Malveira).

A visita visou inaugurar a ampliação da Escola Básica de Mafra e a Requalificação e ampliação da Escola Básica Prof. Armando de Lucena (Malveira), obras que se realizaram através de protocolos entre o Ministério da Educação e o Município de Mafra.

A Escola Básica de Mafra ganhou com esta ampliação mais 6 salas de aulas, uma nova cobertura do pavilhão desportivo (do qual, segundo o presidente da câmara terá retirado o amianto existente), a instalação de coberturas de espaços exteriores (que permitem zonas de recreio cobertas) e alguns arranjos exteriores.

Estas modificações, segundo a directora da escola, Maria de Jesus Geraldes Pires, “traduziram-se na melhoria da qualidade de vida escolar” de alunos, professores e funcionários. Além de “permitirem melhores horários e dinâmicas de trabalho e o funcionamento mais alargado de clubes e projectos”.

Deste modo, a escola passará a contar com “31 salas de aula normais, 2 com capacidade para 19 alunos, 2 salas de música, 1 de Tecnologias de Informação e Comunicação, 4 laboratórios de Ciências, 3 laboratórios de Físico-Química, 3 salas de Educação Tecnológica, 2 de Educação Visual e 2 unidades de Multideficiência, totalizando, desta forma, 50 espaços que acolhem 1.272 alunos, distribuídos por 48 turmas”.

O custo desta intervenção foi de cerca de 440 mil euros (340 mil euros assegurados pelo Ministério da Educação e 100 mil euros em arranjos exteriores a cargo da CMM).

Dirigindo-se aos alunos, Hélder Silva, Presidente da CMM, espera que “esta escola seja um contributo válido para que vocês atinjam nas vossas vidas a plenitude da felicidade” e que “aqui cada um de vos possa construir a sua viagem de felicidade”.

Alexandra Leitão, Secretária de Estado Adjunta e da Educação, referiu que “se tudo correr bem, se tudo se concretizar, no fim do meu mandato, o parque escolar de Mafra estará completamente requalificado, renovado e ampliado” , referindo ainda que em Mafra existe uma “lógica colaborativa em prol das escolas”.
Alexandra Leitão referiu ainda que o “edifício é uma parte muito importante da escola” e que é “muito importante, ao sair, sentir que deixei as coisas um pouco melhores, na medida do possível, do que aquilo que encontrei”.
Desejou ainda que os “alunos possam trabalhar melhor e ser mais felizes aqui” até por que “os ministérios passam, as autarquias passam, mas as escolas ficam sempre”.

Já na Escola Básica Prof. Armando de Lucena na Malveira, a intervenção consistiu na ampliação e requalificação “total dos espaços existentes, com a mudança de cobertura em todos os pavilhões, substituição de caixilharias e envidraçados, correção da funcionalidade das salas e ampliação dos pavilhões”.
Como já era sabido o edifício da Casa da Cultura passou a fazer parte da escola e “disponibilizará um auditório, uma biblioteca e uma sala de informática, servindo o corpo docente, os alunos, assim como os pais e encarregados de educação“.

Deste modo aquela escola passará a contar com “21 salas de aula normais, 1 sala de música, 2 de Tecnologias de Informação e Comunicação, 1 laboratório de Ciências, 1 laboratório de Físico-Química, 1 sala de Educação Tecnológica, 3 de Educação Visual e 2 unidades de Multideficiência, totalizando, desta forma, 32 espaços que acolhem 567 alunos, distribuídos por 25 turmas.”

O custo desta intervenção atingiu cerca 2,2 milhões de euros (700 mil euros comparticipados pelo Ministério da Educação,  600 mil euros por fundos comunitários, e o restante pela CMM).

O JM acompanhou a visita à escola Básica de Mafra e além da visita, da cerimónia protocolar dos discursos, ouve ainda espaço para um momento musical por parte de duas alunas da escola e do plantar de um carvalho.

 

 

Siga-nos nas redes sociais

Artigos Relacionados