Autárquicas 2017 – Entrevistas aos candidatos à Junta de Freguesia de Malveira e S. Miguel de Alcainça

Sendo estas as forças políticas com trabalho continuado no concelho ao nível das freguesias, o Jornal de Mafra decidiu entrevistar os cabeças de lista do PSD, PS, CDU e da coligação CDS/PPM/MPT, às freguesias ou Uniões de Freguesia de Mafra, Ericeira, Malveira e S. Miguel de Alcainça, e Venda do Pinheiro e Santo Estêvão das Galés.

O PSD não respondeu aos pedidos de entrevista que lhe dirigimos. Por razões a que o JM é alheio, não foi possível realizar a entrevista ao candidato da coligação CDS-PP/PPM/MPT 

 PS – Ermelinda Caetano
Como é que avalia o actual mandato do actual presidente da Junta de freguesia de Malveira e S. Miguel de Alcainça?

Candidatei-me exactamente porque penso que a Malveira parou no tempo. Aquilo que vi ser feito na Malveira durante os últimos 5 anos foi pouco mais do que nada. Fez-se o passeio junto ao Pingo Doce, fizeram uma coisa estranha em Alcainça, à beira da estrada, que parece tudo menos uma paragem de autocarro,  o jardim chamado de D. Maria I, e mais nada. Para mim, o principal problema da Malveira é a falta de higiene.

Quais são os pontos fracos e os pontos fortes da freguesia de Malveira e S. Miguel de Alcainça?

A limpeza da freguesia, há sempre muito lixo junto aos contentores e os contentores para os óleos raramente são despejados.  A título de exemplo, chamo a atenção para o local da Malveira a que se chama o “rio dos gatos”, onde há muito lixo. Parece haver alguma desorganização ao nível dos funcionários da junta, os documentos a que tive acesso referem haver 31 funcionários, estou certa de que todos devem fazer falta, mas estarão muito mal organizados, pois a verdade é que quase nunca os vejo a fazer a limpeza das ruas. A junta deveria informar a população das datas em que o correm as assembleias de Freguesia, não o fazem, talvez porque não lhes dá jeito ver lá pessoas a reclamar. É preciso chamar a população, aproxima-la da sua freguesia, conhecer os seus anseios. Também é preciso fixar a nossa juventude na freguesia, não há um parque de skate ou um local de acesso público à net. O mesmo se passa com os idosos, faltam acções de praia-campo com os idosos e com os jovens.

Quais são os principais pontos do seu programa de candidatura?

Penso que é importante reivindicar uma maior autonomia da junta em relação à câmara municipal, pois sei que se o PS ganhar, teremos problemas com as verbas transferidas da câmara. O apoio às actividades desportivas é também muito importante, irei manter o apoio ao Atlético da Malveira, talvez não nos mesmos moldes, mas o apoio continuará. Também a feira da Malveira é muito importante, temos de saber como esta andar o projecto aprovado pela câmara. Se melhorarmos o ordenamento da feira, melhoraremos também o comércio que existe à sua volta.

Quais são as suas prioridades para a freguesia?

Começaria por determinar, com os trabalhadores da junta, as razões pelas quais não funciona a limpeza. Depois, tentaria por-me de acordo com as freguesias em redor, no sentido de conseguir congregar os 20 000 eleitores que são necessários para nos candidatarmos a fundos europeus, de modo a, por exemplo, podermos adquirir uma máquina para matar as ervas através dovapor e não através da utilização de pesticidas. A verdade é que o meu objectivo principal é a limpeza.

Sabe qual é o orçamento da freguesia para 2017?

Não sei qual é o orçamento e explico porquê. Estive a analisar as contas e não consegui perceber o dinheiro que entra e não consegui perceber de onde é que ele sai, para além disso as contas não demonstram o dinheiro depositado no banco. É urgente uma auditoria às contas da junta.

CDU – José Grilo
Como é que avalia o actual mandato do actual presidente da Junta de freguesia de Malveira e S. Miguel de Alcainça?

O presidente de junta tem de ser o porta voz das reivindicações da população junto da câmara municipal. Este executivo foi muito pouco reivindicativo, não tendo transmitido e tentado resolver os problemas da freguesia, ao nível da Assembleia. Por exemplo, à direita, pouco mais ouvimos do que elogios ao executivo camarário, e o partido socialista, que muitas vezes se perdeu-se com questões que não eram as questões mais importantes para a população, ou seja, os transportes, a limpeza das ruas, a iluminação pública e os centros de saúde.

Quais são os pontos fracos e os pontos fortes da freguesia de Malveira e S. Miguel de Alcainça?

Estamos prontos para assumir todas as responsabilidades que os fregueses nos queiram atribuir. O trânsito é caótico entre Alcainça e Venda do Pinheiro, outro problema da freguesia é a saúde, quantas pessoas é que não têm médico de família? Está ser construída uma nova unidade de saúde com equipamento novo, mas importa saber se os utentes irão ter médico de família. No caso da feira da Malveira, que apoiamos, o que a CDU entende é que é um desperdício aquele espaço ser só utilizado uma vez por semana, pois nos outros dias poderiam desenvolver-se ali actividades culturais e outras actividades. A limpeza e o saneamento são outras questões com que a freguesia ainda se debate no século XXI, por exemplo, nos dias de calor, o centro da Malveira é invadido por cheiros nauseabundos que não se compaginam com o tal “município de qualidade”.

Quais são os principais pontos do seu programa de candidatura?

Nunca um presidente de junta da CDU irá votar a taxa máxima do IMI na Assembleia Municipal, em representação dos fregueses da Malveira e de S. Miguel de Alcainça,  como aconteceu neste mandato, quando, quase a medo, nem olhando de frente, o presidente da junta votou esta taxa do IMI. É este o papel fundamental do presidente de junta, defender a população que o elegeu. Outro vector do programa da CDU é o da mobilidade, daí a importância do passe intermodal para quem se desloca para Lisboa, um passe que abranja toda a área metropolitana de Lisboa e também da ferrovia, ou seja, termos comboios com maior regularidade e em condições. Ainda na área da mobilidade, o parque intermodal construído na Malveira está incompleto, uma vez que aquilo que na realidade foi construído, foi um parque de estacionamento. Falta também uma rede de transportes que, por exemplo, sirva as pessoas que virão à consulta no novo centro de saúde.

Sabe qual é o orçamento da freguesia para 2017?

A elaboração do orçamento tem várias componentes, há dinheiros que são receitas próprias, por exemplo da Feira da Malveira, há uma parte que vem da câmara – e aqui, com as transferências de competências devem vir as respectivas verbas.  Os orçamentos aqui nas freguesias à volta andam nos 300 000 euros e nós andamos nos 600 000 € devido às receitas da feira.

Siga-nos nas redes sociais

Artigos Relacionados

One Thought to “Autárquicas 2017 – Entrevistas aos candidatos à Junta de Freguesia de Malveira e S. Miguel de Alcainça”

  1. S. Vieira

    Já agora o candidato(a) do BE não foi contactado. Com certeza foi uma falha de comunicação, ou devo referir discriminação.!!??

Comments are closed.