Sintra | Jardim Botânico do Palácio de Queluz recebe Prémio Europa Nostra

Foram hoje anunciados, pela Comissão Europeia e pela Europa Nostra, os vencedores do Prémio da União Europeia para o Património Cultural / Prémios Europa Nostra 2018, o mais importante prémio europeu no domínio do património.

Entre os 29 vencedores (17 países) deste ano, encontra-se a reabilitação do Jardim Botânico do Palácio Nacional de Queluz que recebeu o prémio da União Europeia para o Património cultural/prémio Europa Nostra 2018.

O júri referiu que “Este projeto foi bem-sucedido na redescoberta e recuperação de um jardim que se pensava perdido. Para isso recorreu-se a investigação arqueológica, à análise dos fragmentos restantes do jardim e da documentação existente”.

O Jardim Botânico do Palácio Nacional de Queluz, construído em cerca de 1770, foi destruído em 1983 por uma cheia catastrófica.

A parques Sintra iniciou em 2012 “um projeto de investigação com vista à possível reconstrução informada do jardim, apoiada pela documentação disponível e pela identificação dos elementos ornamentais e de alvenaria deslocados durante a catástrofe e recuperados dos escombros. A coleção botânica foi estabelecida com o apoio da Botanic Gardens Conservation International e envolveu vários parceiros europeus”.

“O projeto é um excelente exemplo de colaboração interdisciplinar que envolveu também a comunidade local. A divulgação dos resultados foi forte e possibilitou a conclusão do projeto. Isto irá criar sensibilização quanto aos resultados e garantir a sua sustentabilidade” referiu ainda o júri.

“Foram realizadas escavações arqueológicas para obter mais informações em fase anterior à recuperação de cada aspeto do jardim, o que resultou em escolhas informadas por parte dos conservadores, em termos de design e arquitetura paisagista. Os trabalhos incluíram a reconstrução de quatro estufas e o restauro e conservação de azulejos pintados e elementos em alvenaria, tais como a fonte ornamental e as estátuas circundantes. Estes elementos regressaram ao seu lugar original no jardim. O processo de recuperação incluiu trabalhos nos muros, nos pavimentos e a introdução de novos sistemas energéticos, de gestão de água e de segurança. Foi ainda criado um projeto educacional e interpretativo.” Referiu a Parques Sintra

Os Prémios serão entregues numa cerimónia que terá lugar a 22 de junho, em Berlim, durante a primeira Cimeira Europeia do Património Cultural.

 

Siga-nos nas redes sociais

Artigos Relacionados