Web Summit 2017 encerrou hoje em grande com Al Gore e Marcelo Rebelo de Sousa [Imagens]

A edição de 2017 do Web Summit, o maior evento deste género na Europa, teve hoje o seu epilogo no Parque das Nações em Lisboa. Este evento, que realizou este ano a sua 2ª edição em território nacional, é uma conferência internacional que congrega sobretudo empresários, empresas e lideres de opinião em várias áreas, nomeadamente na área da tecnologia, desde startups a empresas que fazem parte da Fortune 500.

Uma fonte milionária de rendimento para Paddy Cosgrave, o CEO desta empresa fundada na Irlanda em 2009, que suporta um evento anual, que este ano fez convergir para Lisboa mais de 59 115 participantes de mais de 170 países, representando 12 100 startups,  200 oradores, 2 600 jornalistas, 250 000 copos de papel recicláveis utilizados, 80 000 kms de cabos eléctricos e  2,2 milhões de sessões wifi. Pelo que fomos ouvindo a vários participantes nacionais e estrangeiros, o real valor deste evento, não passa propriamente pelos negócios que ali se fazem, mas sim pelos contactos, pela troca de experiências e pelo contacto que permite com outras formas de programar, de pensar e de produzir. Contactos que muitas vezes se prolongam, podendo então das origem a negócios ou a parcerias

Perto dos stands da Accenture e da SIBS, encontrámos a Latch, uma startup com 6 meses de vida, cujo CEO é, nada mais, nada menos do que Renato Santos, deputado da Assembleia Municipal de Mafra. Esta pequena e jovem empresa da área tecnológica dedica-se neste momento a um projecto que passa pela racionalização do sistema de cobrança de multas, tendo por objectivo aumentar dramaticamente a taxa de cobrança, contribuindo assim para uma gestão mais eficaz dos dinheiros públicos e para uma maior celeridade na resolução administrativa deste tipo de problemas.

Na sessão de encerramento destacaram-se as intervenções de Al Gore, vice-presidente de Bill Clinton, que veio aqui dar continuidade à sua campanha a favor da sustentabilidade e da utilização de fontes de energia limpas, “O presidente Trump não é os Estados Unidos” ou “Façam bom dinheiro, mas façam também o mundo melhor” foram duas frases de Al Gore que representam bem o seu pensamento relativamente à necessidade urgente de juntar ao investimento a necessária consciência social e ecológica.

Marcelo Rebelo de Sousa, manifestamente cansado, dirigiu-se à plateia (o Pavilhão Atlântico completamente cheio) durante uns curtíssimos 3 minutos, apoiando o Acordo de Paris, sobre as alterações climáticas, e manifestando-se a favor da realização do Web Summit em Lisboa, para além de 2018.

Este evento teve um eco no concelho de Mafra, representado pelo Surf Summit, que este ano teve também a sua segunda edição repartida pela Ericeira, Ribeira D’Ilhas e Foz do Lizandro. Desconhece-se o tipo de repercussão que a edição de 2016 terá tido no mercado do surf no concelho em 2017.

  • Siga-nos nas redes sociais
Siga-nos nas redes sociais

Artigos Relacionados