Vamos a Farmácia

 

Gastroenterites de Verão – Como tratá-las?

Com a chegada do Verão começam a aparecer mais situações de gastroenterite. Durante uma gastroenterite podemos sofrer de náuseas, vómitos, diarreia, dor abdominal e por vezes febre. O nosso organismo perde líquidos e electrólitos. Num adulto saudável é uma situação fácil de gerir, no entanto, é importante tomar algumas medidas para aliviar os sintomas e evitar a desidratação.

 

Como evitar a desidratação?

Na verdade beber muita água não é a melhor solução. Pois durante uma gastroenterite o nosso organismo perde sais e açúcar, que devem também voltar a ser repostos. Para ajudar as nossas células a reidratarem-se o ideal será recorrer a electrólitos em solução ou em pó para dissolver em água, que pode adquirir em qualquer farmácia.

Sumos e Coca-cola?

Ao contrário do que muitos pensam, beber sumos ou coca-cola pode agravar a situação. Embora seja necessário repor açúcar e electrólitos, bebidas com cafeína ou com excesso de açúcar tendem a agravar a desidratação e a intensificar a diarreia.

 

Os alimentos que deve evitar.

Durante uma gastroenterite evite alimentos de difícil digestão ou que sejam estimulantes do estômago ou intestino. Não consuma bebidas com cafeína, nem chá verde ou preto. Evite o chocolate e alimentos fritos. Nesta fase também não deve comer vegetais, nem carnes processadas.

 

O que comer e o que beber?

Deve optar por alimentos de fácil digestão, como frutas com muita água, fruta cozida, cenoura, batata, cereais não integrais, carnes magras grelhadas ou peixe cozido.

Pode adicionar um pouco de sal à água, para manter os electrólitos prevenindo a desidratação após vómitos ou diarreia.

O gengibre, colocado no chá ou adicionado à dieta também ajuda a acalmar o estômago, a diminuir a frequência da diarreia e dos vómitos e a reduzir as cólicas.

Aposte nos probióticos de forma a voltar a equilibrar a flora bacteriana intestinal. Deve evitar lacticínios, mas pode comer kefir e iogurtes naturais sem lactose.

Quanto a chás, existem diversas alternativas que são indicadas em caso de gastroenterite. É o caso do chá de menta que é também usado por pessoas com a síndrome do intestino irritável, pelas suas propriedades antiespasmódicas, acalmando também os gases, as náuseas e vómitos. O chá de camomila também tem propriedades anti-inflamatórias e antimicrobianas, sendo calmante do sistema gastrointestinal.

A banana é a melhor fruta para comer em situação de gastroenterite, pois é de fácil digestão e a sua quantidade elevada de amido consegue reduzir a diarreia. E ainda, é um fruto que aumenta os valores de magnésio e potássio, electólitos estes que são perdidos durante uma gastroenterite.

 

Existem medicamentos que possam aliviar os sintomas?

Pode adquirir na farmácia probióticos em cápsulas ou em pó para ajudar a regularizar a flora bacteriana intestinal. Para diarreia persistente também existem medicamentos antidiarreicos, no entanto, estão contraindicados em crianças e não devem ser utilizados se existir febre.

Se tiver febre e dor no corpo opte sempre por tomar paracetamol. Nunca tome ibuprofeno, pois todos os anti-inflamatórios não esteroides podem agravar os sintomas gastrointestinais. Para o alívio dos espasmos e dor abdominal a butilescopolamina (Buscopan®) é uma boa alternativa.

No caso de não conseguir controlar os vómitos, o seu médico pode indicar medicamentos antieméticos. E em determinados casos de suspeita de gastroenterite de origem bacteriana é possível que lhe prescrevam antibióticos.

 

Quando devo procurar um médico?

De modo geral, as gastroenterites conseguem ser tratadas em casa, no entanto, deve procurar logo ajuda médica quando se trata de uma gastroenterite em doentes vulneráveis que tenham alguma imunodeficiência, pessoas muito idosas, recém-nascidos e grávidas.

No caso de não conseguir gerir os sintomas ou se estes persistem durante dias é também importante consultar um médico. Deve ainda dirigir-se às urgências se verificar sangue nas fezes ou sinais de desidratação severa que originem diminuição da produção de urina, boca muito seca, tonturas e apatia.

 

Se viajar estas férias tente evitar alimentos crus ou pouco cozinhados, alimentos lavados com água corrente ou lacticínios não pasteurizados.

 



Pode ler (aqui) os outros artigos de Ana Quintela