Pedro Ramos

 

Turismo num Município Partilhado 

 

Mafra é um concelho que dispõe de um enorme potencial turístico. Desde a sua tradição saloia, passando pelas suas praias e campos, bem como o património histórico e arqueológico, fazem de Mafra um destino com uma enorme procura tanto nacional como internacional.

Temos no nosso concelho o Palácio Nacional de Mafra, uma importante obra do estilo Barroco-Joanino, considerado monumento nacional desde 1910. Este, para além do seu imenso património exposto, possui dois carrilhões (os maiores do século XVIII existentes no mundo), com um total de 98 sinos. O maior tesouro do palácio é, sem dúvida, a sua biblioteca, com um chão em mármore, estantes em estilo Rococó e uma colecção que ultrapassa os 36.000 livros com encadernações em couro gravadas a ouro, muitos dos quais encadernados na oficina local.

Outro dos tesouros do nosso concelho é a Tapada Nacional de Mafra, que possui uma larga diversidade de espécies animais e vegetais, o que proporciona uma experiência única a quem procura este tipo de turismo.

Por fim, queria salientar igualmente a primeira Reserva Mundial de Surf da Europa, que se estende entre a Praia da Empa (Freguesia da Ericeira) e a Praia de S. Lourenço (Freguesia de Santo Isidoro). Nesta faixa costeira podem-se encontrar ondas de classe mundial, tais como, Ribeira D´Ilhas, Coxos, Pedra Brava entre tantas outras. O surf sendo um desporto em franca expansão (vai integrar os Jogos Olímpicos), tem nesta costa, tudo o que surfistas de todo o mundo procuram para a sua prática. Este tipo de turismo que decorre durante todo o ano, tem sido fundamental para a economia do nosso concelho e em particular para a Ericeira.

Estes são apenas alguns exemplos da enorme potencialidade do nosso concelho a nível do turismo.

Mas face a tudo isto, a Câmara Municipal tem que assumir as suas responsabilidades, quer a nível da protecção da paisagem quer na protecção à habitação social das populações das zonas mais procuradas e que são alvo da especulação imobiliária, descaracterizando assim as suas vilas e aldeias em nome do lucro. Mafra tem de ser um concelho partilhado entre quem o habita e quem o visita.

Para finalizar quero endereçar os meus sinceros parabéns ao Clube Desportivo de Mafra pela excelente época desportiva que culminou com o título no Campeonato de Portugal, e desejar também felicidades para a sua participação na Segunda Liga na época que se avizinha, com a certeza que elevará sempre o nome de Mafra.

 



Pedro Ramos
Operário de pesagem na Valorsul, Deputado do Bloco de Esquerda na Assembleia Municipal de Mafra

Pode ler (aqui) os artigos anteriores de Pedro Ramos


As opiniões expressas em cada artigo de opinião são da responsabilidade expressa e exclusiva dos seus autores, não vinculando nem traduzindo as opiniões dos demais autores ou as posições do Jornal de Mafra