Professores em greve concentram-se à porta da câmara de Torres Vedras

 

Ontem, 16 de janeiro, os professores do Distrito de Lisboa estiveram em greve, greve por distritos convocada por uma plataforma de oito organizações sindicais, e que levou ao encerramento de várias escolas.

Em Torres Vedras, mais de 100 professores do concelho, apesar da chuva, concentram-se junto da câmara Municipal para uma vigília. Os professores ali concentrados, alguns deles com 20 e 40 anos de serviço, pedem ao governo melhorias nas suas condições de trabalho, o descongelamento do tempo de serviço,  aumento de salários e maior justiça no sistema de avaliação.

Laura Rodrigues, presidente da câmara, que dedicou 26 anos da sua vida profissional ao ensino, juntou-se aos professores para “chamar a atenção para a importância que a educação tem para a sociedade“, acrescentando que a educação “deveria estar no centro das políticas públicas“. À Lusa, Laura Rodrigues disse ainda que “os professores são agentes educativos extraordinariamente importantes e a sociedade tem de investir nos seus professores para que se sintam respeitados“.

 

 

 

 

 

[Imagens: Ana Lúcia Santos]

 

Leia também

Comentário