No período do Natal e Ano Novo 22 pessoas perderam a vida nas estradas portuguesas

 

A Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária (ANSR), a GNR, a PSP e a e Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC) fizeram o balanço da sinistralidade e da fiscalização nas entradas portuguesas no período do Natal e Ano Novo – entre 19 de dezembro 2022 e 2 de janeiro de 2023.

Foram fiscalizados cerca de 5,6 milhões de veículos.

Relativamente à velocidade, foram fiscalizados 5,4 milhões de veículos por radar de velocidade, sendo que 23,1 mil circulavam com excesso de velocidade.

Durante as operações, 114,7 mil condutores foram submetidos ao teste de alcoolemia, tendo 1,6 mil apresentado uma taxa superior à máxima permitida, daí resultando 811 detenções.

Durante o período da campanha – 19 de dezembro e 2 de janeiro – registaram-se 5.745 acidentes, dos quais resultaram 22 vítimas mortais, 81 feridos graves e 1.316 feridos leves.

Estes números revelam um aumento da sinistralidade no Natal e Ano Novo de 2022/2023 face ao período homólogo de 2021, traduziu-se num crescimento de 22,3% nas vítimas mortais (+6), 16,1% no número de acidentes (+797) e numa diminuição de 3,9% no número de vítimas totais (-64).

Leia também

Comentário