Carris Metropolitana avança em janeiro na margem norte do Tejo (incluindo Mafra)

 

Inicialmente agendado para entrar em funcionamento a 1 de julho, o serviço da Carris Metropolitana foi adiado para o início do próximo ano.

Esta semana foi anunciado que a Carris Metropolitana começa a operar na margem norte do Tejo a partir de janeiro, esta garantia é dada pelos operadores de transporte Viação Alvorada e Rodoviária de Lisboa, responsáveis pela futura prestação do serviço de transporte nesta área.

As empresas assumem “estar em condições de iniciar a operação” e garantiram ter “o número de viaturas e de motoristas necessários para a oferta prevista contratualmente, que pressupõe desde logo um aumento significativo de linhas e horários”.

Na margem norte, a Carris Metropolitana passa a ter duas áreas:

  • Área 1: concelhos de Amadora, Oeiras e Sintra e transportes intermunicipais com Cascais e Lisboa – concessionada à empresa Viação Alvorada
  • Área 2: Loures, Mafra, Odivelas e Vila Franca de Xira – concessionada à transportadora Rodoviária de Lisboa

A Carris Metropolitana pretende “melhorar a qualidade do serviço, com o foco no passageiro e na sustentabilidade, através de uma frota mais amiga do ambiente, uma marca única, uniformização de horários, sistemas de informação ao público, espaços de atendimento ao público, entre outros”.

A Carris Metropolitana foi apresentada publicamente eEm abril de 2022 e devia ter iniciado o seu  funcionamento a partir de 1 de junho nos municípios de Alcochete, Barreiro, Moita, Montijo, Palmela e Setúbal, e a partir de 1 de julho, nos restantes 12 municípios da área Metropolitana de Lisboa. No entanto, em junho, a área metropolitana de Lisboa (AML) anunciou o adiamento para dia 1 de janeiro de 2023, da entrada em funcionamento do serviço da Carris Metropolitana.

Leia também

Comentário