Tapada Nacional de Mafra recebeu evento que reuniu desportistas, atores, apresentadores de televisão e empresários

 

A Tapada Nacional de Mafra recebeu ontem um evento que “que discutiu o papel das redes sociais e do avanço tecnológico, definiu o grau de sucesso das empresas e incentivou à comunicação mais focada nas pessoas”.

O evento “onde se incentiva o networking e a partilha de experiências” juntou mais de uma centena de pessoas ligadas ao desporto nacional, aos “media” e ao empresariado.

Nos vários painéis, em que participaram empresários, atores, apresentadores e desportistas de várias modalidades, foram discutidos “vários assuntos pertinentes em função da atualidade vs antigamente”, e tiveram um denominador comum: as pessoas.

Entre as várias opiniões expressas houve quem defendesse que para alcançar o sucesso “é preciso definir um objetivo” e que se deve “pensar mais em equipa e menos em atleta”.
Houve quem achasse que a evolução tecnológica e as redes sociais são “um pau de dois bicos, porque se antes interessava a assiduidade, pontualidade e saber o texto, hoje o que importa é o número de seguidores”, e quem afirmasse que “a tecnologia veio para ajudar os árbitros, mas torna o erro menos compreensíveis e claro está, que as tecnologias não resolvem tudo. Embora ajudem a decidir, a última palavra é sempre do humano que opera, por isso ainda que o jogo tenha mudado, nunca vai existir erro zero”.

Entre os oradores estiveram Nuno Janeiro (ator), Ricardo Sousa (treinador do CD Mafra), Marco Pina (ex-árbitro e comentador televisivo), Mónica Jardim (apresentadora de televisão), Jorge Mourato (ator), Pedro Henriques (ex-árbitro), Amaro Antunes (ciclista), João Benedito (ex-jogador de futsal), entre outros.

A próxima edição do evento está marcada para dezembro e terá lugar em Torres Vedras.

[Imagens: RMM]

Leia também

Comentário