Clientes de Mafra participam em projeto europeu EUniversal

 

A E-Redes anunciou esta semana que 70 clientes residenciais e empresariais vão participar no projeto europeu EUniversal (1), coordenado pela empresa.

O projeto conta com a participação de 19 parceiros europeus, de oito nacionalidades, onde se incluem operadores de rede de distribuição de Portugal, Alemanha e Polónia, academias, centros de investigação e consultoria, plataformas de mercado, agregadores, entre outros, foi lançado em 2020 e tem uma duração prevista de 42 meses.

Este projeto de inovação tem um orçamento de 9,8 milhões de euros e pretende validar e testar as soluções em três pilotos europeus localizados em Portugal, Alemanha e Polónia.

O piloto Português vai ser testado nas localidades de Alcochete, Mafra, Évora e Caldas da Rainha e os objetivos deste projeto são “não só no âmbito das ferramentas e serviços a testar, tais como funcionalidades de redes inteligentes, gestão de congestionamentos, resiliência, resposta do lado da procura, mapeamento de flexibilidade, entre outros, mas também na disponibilização de um meio eficaz para demonstrar a universalidade do conceito UMEI (2) através da interligação real da rede inteligente da E-REDES a duas plataformas distintas de operação de flexibilidade em mercado, bem como a soluções de terceiros para a prestação de serviços de flexibilidade.”.

 

 

(1) A EUniversal está a desenvolver e a implementar um conceito inovador de uma interface universal (que possa ser utilizada por todos os stakeholders, em qualquer lugar) e que garanta a interoperabilidade entre as necessidades de operação do sistema elétrico e as ofertas existentes em mercado de flexibilidade.

(2) O conceito UMEI (Universal Market Enabling Interface) representa uma abordagem inovadora, adaptável, modular e evolutiva, que será a base para o desenvolvimento de novas perspetivas de negócio, soluções de mercado e, acima tudo, pretende garantir os mecanismos para uma participação ativa dos Consumidores, que estão no centro destes projetos de investigação.

Leia também

Comentário