Amanhã é noite de chuva de estrelas em Portugal

 

O Observatório Astronómico de Lisboa anunciou que “entre 28 e 29 de julho será o pico máximo de atividade das Delta Aquáridas. O clarão que tanto fascínio nos causa tem a ver com a entrada na atmosfera terrestre dos fragmentos do cometa 96P Machholz, e que se desintegram quando a penetram.”.

A chuva de meteoros Delta Aquáridas (1) iniciou-se no passado dia 18 de julho e irá prolongar-se até 21 de agosto, sendo na noite de 28 para 29 de julho (noite de Lua Nova – noite mais escura), que terá o seu pico, sendo possível observar entre 15 a 20 meteoros por hora.

Segundo os especialistas, a melhor altura da noite para observar este fenómeno é depois da meia-noite, mais especificamente por volta das 2 ou 3 horas da madrugada.

Assim, se o tempo assim o permitir e o céu estiver totalmente escuro, livre da nebulosidade ou chuva vá até um miradouro, montanha ou outro local afastado das localidades (para te menos luz) e aproveite esta chuva de estrelas, que embora pouco intensa deverá permitir observar pouco mais de 10 destes pequenos fragmentos por hora.

(1) Os meteoros da Delta Aquáridas têm origem no Cometa 96P Machholz (orbita em torno do Sol a cada 5 anos) e surgem quando a nossa Terra cruza o caminho orbital de um cometa. A designação atribuída a esta chuva de estrelas deriva dos traços das suas estrelas cadentes parecerem sair dum ponto da constelação do Aquário, aquilo a que os astrónomos chamam de radiante.

 

Leia também

Comentário