IPMA | Persistência de tempo muito quente e muito seco em Portugal continental

 

O Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) emitiu um comunicado dando conta da continuidade de “tempo muito quente e muito seco em Portugal continental” até à próxima 6.ª feira, 15 de julho. A situação deve-se à “circulação de uma massa de ar muito quente e seca, originária no norte de África”.

Desde o dia 6 de julho que se registam em Portugal Continental, valores muito altos de temperatura máxima e mínima do ar” situação que se irá agravar “a partir de amanhã, dia 12” sendo esperado que “grande parte do território alcance valores de temperatura máxima superiores a 40°C durante os próximos dias”.

Espera-se que os valores mais elevados de temperatura do ar ocorram nos dias 13 ou 14, em “especial no Alentejo onde se poderá registar valores da ordem de 46 °C, no vale do Tejo, com 45 °C, e no nordeste transmontano com valores entre 40 e 44 °C”.

Pelo menos até à noite de 14 para 15 esperam-se noites tropicais, com a temperatura mínima acima dos 20 °C, na generalidade do território.

Quanto ao vento, este deverá ter uma intensidade “fraca a moderada e predominando do quadrante leste, sendo por vezes forte nas terras altas, rodando temporariamente para noroeste no litoral oeste durante a tarde”.

Esta situação de tempo muito quente irá persistir até dia 15 com “valores de temperatura acima ou muito acima da média, com exceção do litoral”.

A previsão de valores baixos da humidade relativa do ar aumenta o perigo de incêndio rural, risco que será máximo ou muito elevado em quase todo o interior norte e centro e no interior do Algarve até ao final desta semana.

Leia também

One Thought to “IPMA | Persistência de tempo muito quente e muito seco em Portugal continental”

  1. São realmente temperaturas muito altas para o país.
    Tem que se ter muitos cuidados ao nível da proteção e evitar a exposição a este calor fora do normal.

Comentário