Época Balnear arrancou no sábado nas praias do concelho de Torres Vedras

 

A Época Balnear arrancou no sábado, 18 de junho, nas praias do concelho de Torres Vedras, com a cerimónia do hastear simbólico de bandeiras na Praia do Navio (Santa Cruz). A Época Balnear irá decorrer durante 3 meses, até 18 de setembro.

Ao longo dos seus 20 quilómetros de costa do Concelho de Torres Vedras, desde a Praia do Valmitão, a norte, até à Praia da Assenta, a sul, destaca-se, no centro, a Praia de Santa Cruz.

13 praias estão identificadas como águas balneares costeiras e de transição para a esta época balnear. São elas:

Sendo que a praia Formosa está classificada de “Praia de uso limitado” (*).

Já nas águas balneares interiores, a praia do Amanhã – Santa Cruz não está qualificada como praia de banhos, por não estar assegurada, até à data da publicação da portaria, a assistência a banhistas.

Nas “Praia Acessível, Praia para Todos!” são garantidas condições especiais em termos de acessibilidade, nomeadamente a banhistas com dificuldades de mobilidade, como a existência de cadeira anfíbia, passadeira no areal, sanitários adaptados e estacionamento reservado a indivíduos com mobilidade condicionada.

As praias: Azul, Santa Cruz-Centro, Física, Formosa, Mirante, Navio, Pisão, Santa Helena, Santa Rita-Norte, Santa Rita-Sul, Foz do Sizandro e Porto Novo contam novamente com o sistema “ColorADD”, sistema que facilita o usufruto das mesmas pelos banhistas que não identificam corretamente as cores (os daltónicos).

A Praia das Amoeiras continua a ser uma praia “dog friendly”, ou seja, está preparada para acolher banhistas que queiram levar consigo os seus cães, estando equipada com abrigos para animais, bebedouros e dispensadores de sacos.

Este ano, a segurança nas praias do concelho de Torres Vedras será assegurada pelo:

  • projeto “Praia Segura” – patrulhamento efetuado por dois nadadores-salvadores numa viatura devidamente apetrechada
  • projeto “Alerta Parapente” – vigilância efetuada por via aérea
  • sistema “SOS Talking” nas praias não vigiadas (Praia das Amoeiras, na Praia da Vigia e na zona sul da Praia Azul)

Para obter informação sobre a ocupação das praias continua a ser possível utilizar a aplicação “info praia”, página web desenvolvida pela Agência Portuguesa do Ambiente.

A APA relembra que também este ano é da responsabilidade de cada um adotar comportamentos que minimizem o risco de transmissão do COVID.

(*) Uma praia é classificada “de uso limitado” quando, em situação de maré-alta, a maior parte do areal fica ocupada pela área de risco das arribas. A área de risco é aquela que seria afetada por resíduos de rochas ou queda de blocos se houvesse um desmoronamento.

[Imagem de capa: CMTV]

Leia também

Comentário