Covid-19 | Ponto de situação em Portugal: 61 988 novos casos e 145 óbitos de 29 de março a 4 de abril

 

Desde 11 de março que o relatório diário da situação epidemiológica divulgado pela Direção-Geral da Saúde (DGS) passou a ter uma periodicidade semanal, sendo agora apenas publicado à sexta-feira.

Assim, de acordo com o relatório de situação semanal, de 29/03/2022 – 04/04/2022:

  • Novos casos confirmados: 61 988 (- 8 093 que na semana anterior)
  • Casos internados: 1 110 (-70 que na semana anterior)
  • Casos internados em UCI: 60 (- 1 que na semana anterior)
  • N.º de óbitos: 145 (+13 que na semana anterior)
  • Mortalidade (/ 1 000 000 habitantes): 14 (-3% que na semana anterior)

 

Entre 29 de março a 4 de abril, o país registou 61 988 novos casos, casos que se distribuem do seguinte modo pelas várias regiões: 22 923 na região de Lisboa e Vale do Tejo, 12 618 na região do Norte, 11 548 na região do Centro, 4 252 no Alentejo, 3 951 no Algarve, 3 782 na Madeira e 2 914 nos Açores.

Os grupos etários onde se registaram mais novos casos foram os grupos dos 40-49 anos (10 254 casos), 50-59 anos (8 658 casos) e 30-39 anos (8 580 casos).

Portugal registou entre 29 de março a 4 de abril, mais 145 mortes por covid-19, óbitos que ocorreram na faixa etária dos 40-49 anos (2), 50-59 anos (3), 60-69 anos (6), 70-79 anos (26) e na faixa etária com + de 80 anos (108).

Os óbitos distribuiram-se do seguinte modo: 22 na região do Norte, 34 na região do Centro, 54 na região de Lisboa e Vale do Tejo, 12 na região do Alentejo, 8 na região do Algarve, 6 na região dos Açores e 9 na região da Madeira.

Na semana em análise existiam internamentos em todas as faixas etárias, sendo que os grupos etários com maior número de internamentos foram o grupo dos 80 ou mais anos (539), 70-79 anos (233) e 60-69 anos (131).

No continente, os internamentos distribuem-se do seguinte modo pelas várias regiões: 301 na região do Norte, 267 na região do Centro, 436 na região de Lisboa e Vale do Tejo, 53 na região do Alentejo e 53 na região do Algarve.

Já os Internamentos em UCI tem a seguinte distribuição: 24 na região do Norte, 11 na região do Centro, 21 na região de Lisboa e Vale do Tejo, 2 na região do Alentejo e 2 na região do Algarve.


“ Da análise dos diferentes indicadores, a epidemia de COVID-19 mantém transmissibilidade muito elevada, embora com ligeiro decréscimo. O sistema de saúde apresenta capacidade de acomodar um aumento de procura por doentes com COVID-19. O impacto na mortalidade geral é reduzido, não obstante a mortalidade específica de
COVID-19 se encontrar acima do valor de referência definido pelo Centro Europeu de Prevenção e Controlo das Doenças (ECDC). Deve ser mantida a vigilância da situação epidemiológica da COVID-19 e recomenda-se a manutenção das medidas de proteção individual nos grupos de maior risco e a vacinação de reforço.”, pode ler-se no relatório de monitorização das linhas vermelhas para a COVID-19 emitido esta semana.

A incidência (/ 100 000 habitantes) situa-se nos 602 e o R(t) nos 0,95 (em todas as regiões à exceção da
RA dos Açores, indicando uma tendência decrescente na maioria do território nacional).  

92% da população tem a vacinação completa e 61% já tem a vacinação reforço.

Segundo o relatório (de 25 de março 2022) de monitorização das linhas vermelhas para a covid-19 as pessoas com um esquema vacinal completo tiveram:

  • um risco de internamento 2 a 6 vezes menor do que as pessoas não vacinadas
  • um risco de morte 1 a 2 vezes menor do que as pessoas não vacinadas

Na população com 80 e mais anos, a dose de reforço reduziu o risco de morte por COVID-19 em quase três vezes em relação a quem tem o esquema vacinal primário completo.

Período em análise:
Até à segunda-feira anterior à publicação do relatório de situação às 23h59.
Dados diários (internamentos) são referentes à segunda-feira anterior à publicação do relatório.
Dados semanais são calculadas de terça-feira às 00h00 até segunda-feira às 23h59.

 

Leia também