Covid-19 | Ponto de situação atual em Portugal: 11.006 novos casos e 23 óbitos nas últimas 24h

 

Covid-19 | Ponto de situação atual em Portugal: novos casos e óbitos nas últimas 24h

O relatório diário da situação epidemiológica em Portugal, da responsabilidade da (DGS) regista:

 

 

Incidência:
Nacional: 1806,8 casos de infeção por Covid-19 por 100 000 habitantes
Continente: 1728,0
casos de infeção por Covid-19 por 100 000 habitantes

R(t)
Nacional: 0,75 
Continente: 0,73 

(Realização da análise: 28-02-2022) 

 

 

 

 

  • Total de casos confirmados: 3 273 624 (+11 006 nas últimas 24h)
  • Casos ativos: 465 412 (+9 231 nas últimas 24h)
  • N.º de óbitos: 21 086 (+23 nas últimas 24h)
  • Casos recuperados: 2 787 126 (+1 752 nas últimas 24h)
  • Casos internados: 1 358 (-120 nas últimas 24h)
  • Casos internados em UCI: 96 (-6 nas últimas 24h)
  • Contactos em Vigilância pelas Autoridades de Saúde: 159 499 (-266 973 últimas 24h)

Nas últimas 24 horas, o país registou 11.006 novos casos, casos que se distribuem do seguinte modo pelas várias regiões: 3.817 na região de Lisboa e Vale do Tejo (34,6%), 2.947 na região Centro, 1.979 na região Norte, 772 no Alentejo, 634 no Algarve, 504 na Madeira e 353 nos Açores.

São 4.766 indivíduos do sexo masculino e 6.231 do sexo feminino e os grupos etários onde se registaram mais novos casos foram os grupos etários dos 10-19 anos (1.949 casos), 40-49 anos (1.691 casos) e 20-29 anos (1.411 casos).

Portugal registou hoje mais 23 mortes por covid-19, 11 indivíduos do sexo masculino e 12 indivíduos do sexo feminino. Os óbitos ocorreram na faixa etária dos 30-39 anos (1), 60-69 anos (3), 70-79 anos (3) e na faixa etária com + de 80 anos (16). Os óbitos registaram-se 10 na região do Norte, 6 na região do Centro, 6 na região de Lisboa e Vale do Tejo e 1 na região do Alentejo.

Caracterização dos óbitos ocorridos

Caracterização demográfica dos casos confirmados:

Dados até dia 28 de fevereiro 2022 às 24h00
Atualizado a 01 de março 2022

 

Segundo o relatório das linhas vermelhas (de 25 de fevereiro 2022) de monitorização das linhas vermelhas para a covid-19 as pessoas com um esquema vacinal completo tiveram:

  • um risco de internamento 2 a 7 vezes menor do que as pessoas não vacinadas, entre o total de pessoas infetadas em dezembro
  • um risco de morte 2 a 6 vezes menor do que as pessoas não vacinadas, entre o total de pessoas infetadas em dezembro

Na população com 80 e mais anos, a dose de reforço reduz o risco de morte por covid-19 quase quatro vezes em relação a quem tem o esquema vacinal completo, e reduz em oito vezes o risco de morte em relação aos não vacinados ou com esquema incompleto.

Leia também