Loures - Hospital Beatriz Ângelo Iniciativa Liberal afirma existirem falhas graves na transição para a gestão pública

 

Em comunicado enviado às redações, o Iniciativa Liberal (IL), a propósito da recente passagem da gestão do Hospital Beatriz Ângelo (Loures) da esfera privada, no âmbito de uma parceria publico privada, para a esfera pública, afirma que “o Estado, por motivos meramente ideológicos, abandonou há mais de dois anos qualquer tipo de negociação com o grupo Luz Saúde, durante esse período foi incapaz de efetuar um concurso público para renovar a concessão e foi incapaz de preparar o cenário de transição para a gestão pública atempadamente”.

O IL mostra a sua estranheza pela evolução do hospital para a gestão pública, “quando o relatório do Tribunal de Contas
comprovou que os hospitais do SNS geridos em modelo PPP são mais eficientes, têm custos operacionais por doente mais baixos e com padrões de qualidade mais exigentes do que os aplicados nos hospitais de gestão pública”.

Os liberais portugueses criticam “a incapacidade do nosso SNS em competir com formas alternativas de gestão e em providenciar serviços de saúde com qualidade e com um custo que seja suportável para os contribuintes, tornam urgente uma reforma integral e estrutural do sistema que assente na liberdade de escolha e livre concorrência entre prestadores de serviços”.

 

Leia também