Autárquicas 2021 | Portal da Queixa – Saiba que queixas há – Câmaras de Mafra e de Torres Vedras

O Portal da Queixa é um projeto lançado em junho de 2009 enquanto canal de reclamações “possibilitando o diálogo, feedback e a partilha de experiências, com vista ao entendimento e à resolução das reclamações”.

A maior parte dos visitantes do portal utilizam-no para entrar em contacto com outros consumidores, com marcas e com prestadores de serviços, públicos ou privados, contactos que muitas vezes permitem, mesmo, resolver conflitos de consumo. O portal desempenha também um importante papel enquanto barómetro da reputação das marcas ou dos serviços.

O Portal da Queixa não intervém na relação dos consumidores com as marcas e, por isso, não efetua a mediação entre as partes, no entanto, assim que uma reclamação é validada, é enviada uma notificação por email para a marca visada, dando oportunidade de resposta e de resolução

Entre os variados serviços que esta plataforma acolhe incluem-se as câmaras municipais. Vejamos então, qual o comportamento e quais os rankings apresentados pela Câmara Municipal de Mafra e pela Câmara Municipal de Torres Vedras.

A Câmara Municipal de Mafra apresenta um índice de satisfação de 26,20%.
As principais queixas passam pela falta de limpeza de passeios públicos e corte de ervas, acidentes provocados por tampa de esgoto, iluminação pública, ausência de contentores para reciclagem, contentores de lixo insuficientes, falta de conservação de estradas rurais, excesso de ruído, falta de reembolso por serviço não prestado, danos causados por obras na via pública

 

 

 

 

A Câmara Municipal de Torres Vedras apresenta um índice de satisfação de 43,3%.
As principais queixas passam pelo estado dos passeios, atendimento da câmara, estacionamento, iluminação pública, recolha do lixo, construção em local indevido,  ciclovias e estado dos pavimentos, ausência de passeios.

 

 

Neste mandato, as reclamações relativas a câmaras municipais aumentaram 392%, tendo-se registado 7.000 queixas. Neste mandato, o maior número de queixas incidiu sobre as câmaras de Lisboa, Porto e Braga, enquanto as câmaras de Vila Real, Guarda, Bragança e Portalegre foram aquelas que menos queixas registaram. Lisboa e Faro tiveram índices de satisfação perto dos 80% e taxas de resposta de 100%.

 

   

Leia também