9 acidentes mortais nas praias portuguesas desde o inicio da época balnear de 2021

 

A Autoridade Marítima Nacional (AMN) e a Direção-Geral da Saúde (DGS) lançaram uma campanha conjunta de sensibilização para os cuidados a ter nesta época balnear, campanha que tem o mote “Não dê férias à segurança”.

A campanha visa “incentivar a uma cidadania responsável, através de recomendações no âmbito da segurança e de comportamentos a adotar nas praias que ajudem a minimizar os riscos de acidentes balneares”.

Desde o início desta época balnear, que se iniciou a 12 de junho na maioria das praias portuguesas, registaram-se já 9 acidentes mortais, na maioria dos casos, a causa provável da morte deveu-se a situações de doença súbita.

Muitas das situações que resultam em acidentes nas praias, não se devem à existência de pessoas em dificuldades na água, mas a outras situações, como paragens da digestão, choque térmico, desidratação ou paragem cardiorrespiratória.

De modo a minimizar o número de acidentes durante a presente época balnear, a AMN e a DGS recomendam:

• Evite as horas de maior exposição solar (11h-16h);
• Aplique protetor solar (FP>30) a cada duas horas;
• Frequente as praias vigiadas;
• Verifique a taxa de ocupação das praias na aplicação InfoPraia e opte por praias vigiadas com taxa de ocupação baixa;
• Respeite a sinalização das praias e opte por praias com menor taxa de ocupação;
• Circule de acordo com as indicações;
• Utilize máscara na deslocação até ao areal;
• Respeite a distância de 1,5m entre toalhas e 3m entre chapéus de sol;
• Mantenha o distanciamento físico;
• Siga as indicações dos nadadores-salvadores e dos agentes de autoridade;
• Esteja sempre atento às crianças, principalmente dentro ou perto de água;
• Proteja-se e evite arribas instáveis;
• Mergulhe com segurança. Tenha em atenção a profundidade do local/ zona em que mergulha;
• Opte por refeições ligeiras e respeite os períodos de digestão;
• Não deixe lixo na praia;
• Em caso de emergência não entre na água. Chame o nadador-salvador ou ligue 112;

E lembre-se sempre “Não dê férias à segurança”.

 

   

Leia também