OPINIÃO POLÍTICA | José Martinez (CDU) – E a Luta Continua!

OPINIÃO POLÍTICA | José Martinez (CDU)
E a Luta Continua!

 

Na Assembleia Municipal do passado dia 29, focamos as nossas intervenções em três frentes que reputamos importantes para os cidadãos e para os munícipes de Mafra:

  • A saúde no contexto da pandemia;
  • A mobilidade na AML (Área Metropolitana de Lisboa);
  • A avaliação do projecto PSD em Mafra

A saúde no contexto da pandemia

Voltámos a pôr à consideração da Assembleia Municipal a necessidade de instar o Governo a libertar-se das amarras imposta pela União Europeia, com pseudo-aprovações técnicas de vacinas que apenas servem para “amamentar” as grandes farmacêuticas e uma estratégia belicista a que nem a saúde mundial escapa, propusemos:

solicitar ao Governo que desenvolva diligências com vista a assegurar as vacinas necessárias que permitam adequada prestação de cuidados de saúde aos munícipes do Concelho de Mafra, cidadãos residentes em Portugal e fornecimento, a preços de custo, na quantidade que a nossa capacidade permita, a países que não disponham capacidade tecnológica para a sua produção.”

A proposta foi rejeitada com argumentos cacofónicos de PS e PSD de submissão à EU e alienação da soberania nacional mesmo em “compromissos” não incluídos nos tratados.

A responsabilidade por mais esta dependência, com implicações directas na saúde e vida dos portugueses, tem de ser assumida, dependência que, tudo leva a crer se vai prolongar por anos (já falam na terceira dose para combater a pandemia que não sendo erradicada à escala mundial se vai tornar, para nós em doença crónica e o grande maná das grandes farmacêuticas) tem de ser assumida, não apenas pelos nossos dirigentes, mas também por todos os que com eles pactuam.

A mobilidade na AML

Votámos favoravelmente a quota-parte do financiamento para assegurar os passes dos transportes dentro do concelho e dentro da AML.

Garantimos o nosso continuado apoio “ao abaixamento dos custos para os munícipes das deslocações na AML … Foi no passado e vai continuar”.

Lembrámos as claras vantagens da adopção do passe intermodal pelo qual nos batemos durante 20 anos:

“podemos dizer que é muito boa para os munícipes de Mafra:

– É boa pela redução de custos que representou para os munícipes, a adesão dos munícipes de Mafra foi substancialmente superior à média da AML (mais 25% contra os cerca de 17% da AML);

– É boa, porque vai permitir uma maior exigência do serviço que tem características particulares dada a dispersão da população pelo território, o menos densamente povoado da AML – Norte;

– É boa pelo aumento da atractividade do território, residir em Mafra é no pós passe intermodal, menos caro que antes, em particular para quem tem de se deslocar para trabalhar ou estudar;

– É boa pela menor agressividade ao ambiente relativamente a outros meios de transporte.”

Não deixámos de chamar a atenção para as deficiências actuais:

“A rede de transportes que teoricamente serve mais de 97% da população, embora com falta de dados, dada a manifesta insuficiência de “controlo” do operador local, Barraqueiro, tem deficiências que esperamos possam vir a se corrigidas com a implementação do concurso para os anos de 2022 a 2029, ganho por esta entidade “

A luta pela consolidação da adequação dos transportes à vida vai continuar:

“Os custos de transporte suportados pelos utentes foram substancialmente reduzidos, mas os benefícios que a redução desses custos tem no ambiente, na integração territorial, na eliminação de diferenças dentro da AML, não têm paralelo com os custos suportados por todos nós, a nível do orçamento de Estado e do orçamento municipal. Impõe-se ir mais longe como afirmado pelo Secretario Geral do PCP na iniciativa «CDU NA ÁREA METROPOLITANA DE LISBOA, INTERVENÇÃO E COMPROMISSO» em que afirmou

Investimento no plano dos transportes e da mobilidade. A conquista do passe social intermodal para todas as carreiras e todos os operadores com uma redução significativa de custos para as famílias é exemplo da determinação da CDU e dos seus eleitos, e da luta das populações. Uma conquista que é preciso fazer avançar no sentido da sua progressiva gratuitidade. É nesse sentido que propomos, tal como em todo o País, a gratuitidade para menores de 18 anos e a fixação em 30 euros do valor do passe metropolitano em vez dos atuais 40 euros.””

A avaliação do projecto PSD em Mafra.

A crónica já vai longa, deixaremos a avaliação do projecto do PSD para a próxima.

Mafra, 11 de Julho de 2021.


José Martinez
Membro da direção concelhia do PCP e deputado municipal pela CDU.

 


Pode ler (aqui) outros artigos de opinião de José Martinez



As opiniões expressas nesse e em todos os artigos de opinião são da responsabilidade exclusiva dos seus respetivos autores, não representando a orientação ou as posições do Jornal de Mafra

________________________________________________________________________________________________

 

   

Leia também