Torres Vedras | Hoje, o BE poderá apresentar uma moção de censura ao Presidente da Assembleia Municipal

A Comissão Coordenadora Concelhia de Torres Vedras do Bloco de Esquerda informa em comunicado enviado às redações, que na sessão da Assembleia Municipal que hoje terá lugar, poderá apresentar uma Moção de Censura visando o Presidente da Mesa, José Augusto de Carvalho.

Para justificar esta tomada de posição, o BE invoca a forma como o Presidente da Assembleia Municipal dirigiu a sessão deste órgão municipal no passado dia 27 de abril, quando se discutia a questão de autorizar a Vereadora Cláudia Ferreira, a usar da palavra.

Neste contexto, afirma o BE, que os referidos acontecimentos terão merecido “reparos impróprios do Presidente da Mesa, José Augusto de Carvalho, em desrespeito pelo livre arbítrio de questões colocadas pelos membros da Assembleia Municipal; Face à nítida parcialidade do Presidente da Mesa da Assembleia, José Augusto Carvalho, em relação ao tema em discussão, que optou por se colocar ao lado do Grupo Municipal do PS e, nomeadamente do Presidente da Câmara Municipal de Torres Vedras, Carlos Bernardes”.

O BE acusa ainda o Presidente da Assembleia Municipal, de se ter recusado a permitir intervenções de deputados municipais e à Vereadora Cláudia Ferreira, “como já aconteceu no passado em relação ao nosso Deputado Municipal Rui Matoso, em substituição do Deputado Municipal João Rodrigues, quer contra a jurisprudência de já o ter feito quando se tratou da defesa da honra das Vereadoras Laura Rodrigues e Ana Umbelino, em claro desrespeito pela alínea e) do Artº 46 e Artº 48 do Regimento e em clara dualidade de critérios”.

Prossegue o BE afirmando que “o Presidente da Assembleia Municipal, por diversas ocasiões, tem demonstrado incapacidade neutral em relação à agenda do Partido Socialista, do qual é membro, quer quando os Vereadores do Partido Socialista são alvo de críticas, quer quando surgem situações dentro do próprio Partido Socialista que dividem os seus membros”.

Assim, esta força política recomenda que José Augusto de Carvalho “se retrate publicamente do seu comportamento do passado dia 27 e de situações similares do passado deste seu mandato ou, em alternativa, que renuncie às funções de Presidente da Mesa da Assembleia Municipal de Torres Vedras”. Se isto não suceder na reunião que terá lugar hoje à noite, o BE “reserva-se no direito de apresentar […] uma Moção de Censura ao Presidente da Mesa”.

[imagem:CMTV]

 

 

 

 

   

Leia também