Covid-19 no distrito de Lisboa | Torres Vedras é 3.º e Mafra 8.º concelho com maior incidência cumulativa a 14 dias

De acordo com o relatório de monitorização das linhas vermelhas para a Covid-19, hoje publicado, a “análise global dos diversos indicadores sugere uma situação epidemiológica controlada, ou seja, transmissão comunitária de moderada intensidade e de reduzida pressão nos serviços de saúde nas próximas semanas. Deve, no entanto, atentar-se ao aumento da transmissibilidade numa das regiões do continente“.

Segundo o relatório desta semana da Direção-Geral da Saúde, com a incidência cumulativa a 14 dias (entre 10/03/2021 e 23/03/2021), existiam 48 concelhos sem novos casos, 1 concelho (Machico) com risco muito elevado, 8 com risco elevado, 23 com risco moderado e 276 com risco baixo a moderado.

Os números mostram que os novos casos de infeção por Covid-19 tem vindo a diminuir a nível nacional. Os concelhos de Mafra e Torres Vedras encontravam-se entre os 276 com risco baixo a moderado, sendo a incidência cumulativa a 14 dias destes concelhos:

  • Torres Vedras: 111 casos por 100 mil habitantes
  • Mafra: 70 casos por 100 mil habitantes

o índice de transmissibilidade (Rt) tem vindo a aumentar desde 10 de fevereiro de 2021 (com especial relevo na região do Algarve) encontrando-se ao dia de hoje nos 0,97.

 

 

O concelho de Mafra era 82.º com uma incidência cumulativa a 14 dias de 70.
Entre os 18 municípios da Área Metropolitana de Lisboa, o Concelho de Mafra é o 13.º com maior grau de incidência.

 

 

 

O concelho de Torres Vedras era 37.º, com uma incidência cumulativa a 14 dias de 111. Entre os 12 municípios da Comunidade Intermunicipal do Oeste, o concelho de Torres Vedras é o 2.º com maior grau de incidência, ficando apenas atras do Sobral de Monte Agraço.

 

Em relação ao distrito de Lisboa, Torres Vedras é o 3.º município com maior incidência (ficando apenas atrás de Sobral de Monte Agraço e Amadora), enquanto Mafra está na 8.ª posição.

 

   

Leia também