Covid-19 | Governo prepara a contratação de mais médicos e enfermeiros

A situação atual da pandemia no nosso país é “extremamente grave” e de grande sobrecarga para o Serviço Nacional de Saúde, tendo o governo tomado ontem uma medida que autoriza, excecionalmente, os estabelecimentos prestadores de cuidados de saúde do Serviço Nacional de Saúde a contratarem mais profissionais, o “maior número de profissionais possível” permitindo o recrutamento de profissionais aposentados, de profissionais que ainda não tenham a sua especialidade completa e de profissionais estrangeiros que aguardam os resultados o processo para poderem exercer medicina no nosso país. Já contratação de médicos e enfermeiros aposentados não depende do governo, mas sim da disponibilidade que estes profissionais demonstrem.

Em relação aos titulares de graus académicos conferidos por instituição de ensino superior estrangeira na área da
medicina (médicos estrangeiros e licenciados no estrangeiro), o governa estima que cerca de 160 terão já feito a prova escrita de acesso normal à prática em Portugal e que por isso possam começar proximamente a exercer.

Quanto aos enfermeiros é mais complicado, mas o governo esta a procurar identificar os enfermeiros licenciados no estrangeiro e que se encontrem a cumprir a formação para poderem exercer a profissão no nosso país, devendo estes profissionais ter concluído um ciclo de estudos com, pelo menos, 3.600 horas de ensino, das quais 1.800 horas em ensino clínico e deter mais que cinco anos de experiência profissional na área clínica.

Entre as medidas ontem tomadas, encontra-se ainda o pagamento extra do trabalho suplementar e o alargamento do horário e remuneração dos enfermeiros e assistentes operacionais.

 

   

Leia também